quinta-feira, 9 de março de 2017

"BBB 17" se mostra uma edição sem lealdade, sem verdade e sem alma

A décima sétima edição do "Big Brother Brasil" tinha o grande desafio de não ter Pedro Bial apresentando, mas havia outra missão a ser encarada: apresentar um bom elenco, após o fenômeno Ana Paula (participante que entrou para a história do reality ano passado, provocando uma imensa repercussão e elevando a audiência). Embora Tiago Leifert jamais consiga ser igual ao apresentador anterior (nem teria como), ele acabou se encontrando no comando do formato. Porém, o time selecionado fracassou incontestavelmente.


A seleção parecia promissora e houve uma clara preocupação em priorizar a diversidade, fugindo daqueles padrões que o público do "BBB" já estava acostumado, onde os sarados, jovens e 'gostosonas' eram maioria e os 'normais' exceções. Quase todos da atual edição se encaixavam na categoria de pessoas 'comuns' e o time chegou a empolgar no começo. Mas foi um mero 'fogo de palha'. Com o passar das semanas, foi ficando evidente que vários ali não se entregaram ao programa e muito menos se mostraram jogadores carismáticos.

O que costuma mover um bom reality show é a formação de alianças e ótimos embates, despertando rivalidades empolgantes. Tanto que isso resulta em torcidas ferrenhas em provas do líder, do anjo, da comida, enfim... O jogo bem disputado provoca um clima de tensão constante ao mesmo tempo que não impede momentos de diversão.
E absolutamente nada disso tem acontecido na atual edição. Não há qualquer tipo de vínculo mais forte entre os participantes e nem uma disputa que desperta interesse. É uma temporada fria, sem alma.

Os selecionados não criaram afetos no programa. Todos se aliam por conveniência e os laços mudam a cada paredão, de acordo com quem retorna da berlinda. Ninguém defende ninguém. É cada um por si, ainda que tentem disfarçar, aparentando amizades inexistentes. Claro que um jogo que vale um milhão e meio de reais provoca interesses e disputas, mas nunca na história do reality houve um grupo que não tenha demonstrado ao menos carinho por alguém, nem que seja para chegar à final. Talvez a única exceção seja Ilmar, que demonstra um claro afeto por Marcos, embora não receba de volta esse sentimento na mesma proporção (afinal, o médico não deu a imunidade do Anjo para o amigo e ainda fez questão de tentar 'queimá-lo' em um discurso deprimente sobre os supostos erros que teria cometido).

Para culminar, todos fogem de confrontos diretos. Não há enfrentamentos e nem maiores discussões. Os populares 'barracos' são elementos extintos nessa edição. E nem é uma reclamação a favor da 'baixaria', pois um mero desentendimento defendendo interesses já valeria. Mas eles preferem agir com comentários pequenos e pelas costas, fingindo repeito pela frente. Ou seja, é um conjunto péssimo para qualquer reality. Um verdadeiro banho de água fria em quem esperava algo atrativo para acompanhar ao longo de quase três meses. Essa falta de verdade provoca uma perda de interesse em torcer por alguém. Até porque falta carisma e atitude nesse grupo. Nem mesmo lealdade há, vide as várias traições que ocorreram, como o voto de Roberta em Mayara e depois em Emilly, a tentativa de Emilly em destruir a amizade de Marcos e Ilmar, e o voto de Rômulo em Ilmar, por exemplo --- nem assim resultando em enfrentamentos, vale ressaltar.

Um dos poucos focos de conflitos, despertando alguma atenção, era Elis. A participante era uma fofoqueira nata e tentava colocar um contra os outros o tempo todo. Era uma quase vilã, mas tinha humor e carisma, características vitais para um bom entretenimento. Taxada de "agente do caos" por Tiago Leifert, a 'louca' acabou sendo queimada a cada dia pela edição, que valorizava seus atos com uma lente de aumento, como se ela fosse uma malvada em meio aos anjinhos da casa. O resultado foi uma eliminação com mais de 80%  de rejeição em um paredão triplo. O curioso é que no dia da saída dela, o apresentador fez questão de elogiar seu jogo, tentando incentivar os demais a se entregarem ao programa. Mas foi tarde, até mesmo para os demais acreditarem naquilo ---- afinal, Elis acabou eliminada.

O que sobrou no reality, infelizmente, é um conjunto desanimador. Marcos e Emilly formam um casal insuportável, onde ele é um banana manipulado por uma menina fútil, egoísta e mimada. Rômulo se mostra um defensor da moralidade ao lado de Marcos e os dois cansam com seus discursos em prol da perfeição do ser humano, como se fossem discípulos de Cristo. Pedro, Roberta e Vivian ficaram juntos por força de circunstância e a agora dupla (Pedro foi eliminado na última terça) só fala, ao invés de agir, demonstrando um contraponto raso ao jogo de Marcos e Emilly. É uma aliança frágil e artificial. Já Ieda altera bons momentos de jogo com outros desnecessários, reclamando dos outros pelas costas e fugindo do confronto. Já Marinalva e Daniel são duas plantas que nada acrescentam. A única exceção é mesmo o já citado Ilmar, que vem se mostrando uma pessoa verdadeira, com qualidades e defeitos, se entregando mesmo ao programa.

A última tentativa da produção de tirar a edição do marasmo foi na segunda-feira (06/03), quando um muro dividiu a casa, tendo um lado mexicano e um americano, fazendo uma clara referência ao presidente dos E.U.A., Donald Trump. Entretanto, a situação foi claramente criada para beneficiar Emilly, que é a única 'rendedora' de assunto naquela mansão. Afinal, o mais votado pelos participantes teria uma falsa eliminação (já ocorrida com Maroca no "BBB 13" e com Ana Paula no "BBB 16") e ficaria do outro lado do muro, podendo escolher quatro colegas para lhe acompanhar. Era óbvio que Emilly tinha muito mais chances de ser a escolhida, pois foi para o paredão com seis votos. E foi exatamente o que ocorreu, para a alegria da produção, que não sentiu um pingo de constrangimento de ter realizado essa 'virada' com a votação do público em curso. Ela foi a falsa eliminada, levando Marcos, Ilmar, Daniel e Marinalva. O resultado disso foi 'apenas' um auxílio e tanto para a menina ficar em seu segundo paredão, aumentando sua popularidade ---- antes do muro, Pedro sairia pelas enquetes tendo cerca de 54% dos votos e depois do muro ele saiu com mais de 70% ----, pois não rendeu nenhum maior conflito na casa.

O "BBB 17" vem se mostrando uma grande decepção e já pode ser considerada uma das piores edições do reality, empatando com a sexta edição, lembrada como a mais fraca até hoje. Não por acaso a média geral da atual edição é a pior em 16 anos de programa. Falta carisma, lealdade, atitude e muita verdade nos participantes. Falta tudo.

30 comentários:

Anônimo disse...

VOCÊ É O MELHOR CRÍTICO QUE EXISTE!!!!!!!!!

Gustavo Nogueira disse...

Concordo Sérgio.Essa edição tá péssima, acho que é o pior BBB de todos os tempos.Os participantes são sem carisma e não dá vontade de torcer por ninguém, com exceção do Ilmar, que é a melhor pessoa daquela casa e a Ieda, que protagoniza alguns bons momentos apesar de ter decepcionado como você disse quando fala dos outros pelas costas se mostrando uma bela falsa.Emily é insuportável(é sério que o público está gostando dela, capaz dessa menina egoísta e mimada ganhar), Marcos e Rômulo são malas politicamente corretos, Roberta é falsa e desleal aos amigos e Vivian só late, mas não morde.Daniel e Marinalva são inúteis e em nada acrescentam.Que elenco fraco e decepcionante, por isso desisti de acompanhar esse BBB.E Mayara e Elis NUNCA deveriam ter saído para Vivian e Daniel ficarem na casa, elas movimentavam um pouco essa fraca edição.Agora só volto a acompanhar BBB em 2018, minha paciência já se esgotou!

Jordan Costa Oficial disse...

Decepcionado com essa edição, tudo muito chato! Parabéns pelo texto!

Johnny disse...

Parabéns pelo texto Sérgio! Só essa sua crítica foi melhor do que essa edição péssima e com pessoas tão fúteis e falsas.

Daiane S disse...

Texto perfeito, o BBB 17 é um conjunto de um elenco fraco, sem carisma, e uma produção altamente tendenciosas, as manipulações são escancaradas. Mas ainda assim, mesmo essa edição sendo um fiasco, merecia um campeão menos pior do que a Emilly, uma criatura egocêntrica, mimada e egoísta.

Gustavo Nogueira disse...

Outra coisa Sérgio: se aquela Emily egoísta e mimada ganhar vai ser um tremendo absurdo, nem ir para a final ela merece.Até Vivian e Roberta conseguem ser um pouco melhores que ela, o público esquece das coisas fácil demais basta aparecer uma edição manipuladora.Se bem que já teve outros participantes que ganharam o BBB que não mereceram, como aquela Vanessa da edição 14 e aquele Cézar da edição 15, mas acho que a Emily consegue ser bem pior do que eles.

Anônimo disse...

Tão fazendo de tudo pra essa insuportável dessa Emilly ganhar o programa. E só tem participante ruim mesmo.Já desisti de acompanhar.

Debora disse...

Olá Sergio tudo bem???


Faz tempo que não assisto BBB, mas realmente superar a Ana Paula não era uma tarefa fácil...

Sei bem pouco desse BBB, na verdade só sei da Emily =/



Beijinhos;
Débora.
http://derbymotta.blogspot.com.br/

Clau disse...

Oi Sérgio,
Como eu não vejo o BBB,
nem fazia ideia de como estava o programa.
Fiquei surpresa com as notícias!
Se está faltando tudo o que um reality precisa,
então certamente está sem graça, parado e
desanimador...
Beijos!

Gabriel disse...

Texto sensacional, concordo com cada palavra e vírgula escrita. Os participantes deixaram muito a desejar no programa e a edição está favorecendo nitidamente o casal Marcos e Emilly na edição, principalmente a Emilly que provavelmente será campeã por causa do programa que sempre mostra ela como a coitadinha.

Simone Siqueira disse...

Uau!

Gabriel Torres disse...

Não concordo com voce, ali existem pessoas com varias diferenças inclusive cultural ... temos médico ... temos diplomata .... temos advogados.... em fim inclusive o ultimo eliminado parece ter uma rica cultur de tudo que voce gosta televisao ! porém para as pessoas que curtem Relacionamento Humano .... pode constatar que houve um verdadeiro massacre a uma menina extremamente infantil , que nao teve oportunidade visivel de ter uma boa educação e que a vida ainda não lhe deu experiencia o suficiente para se defender sozinha , tanto que vive a implorar para seu "namorado" Marcos sua proteção ... não sei se voce realmente acompanha o PPV mas eu sim ... tenho 40 anos mae de 03 filhos e me incomodou demais ver tamanha imaturidade dela e sem saber se defender .... e ai amigo o publico SENTE ... as pessoas se comovem assim como eu .... e nao importa se o antigo namorado lhe dava tudo ! o que essa moça que esta sendo chamada de Protagonista precisa é de uma chance ... e isso Deus esta lhe dando ... so espero que ela saiba aproveitar .

Anônimo disse...

ninguém merece esses fãs da Emily

Anônimo disse...

Deus está dando uma chance pra Emilly? Minha senhora que se chama Gabriel, se vc é mãe e tem 40 anos msm crie vergonha nessa cara!!!! Essa garota é uma fútil, mimada, egoista e que não estudou pq NUNCA QUIS. É a famosa pistoleira que tentou dar um golpe num cara rico e não deu certo. Todas as justificativas para as canalhices dela é porque ela é jovem. ISSO NÃO É DESCULPA. SE VC COM 20 ANOS TINHA O CARÁTER DELA LAMENTO POR VOCÊ. EU NUNCA TIVE.

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, anonimo!

Sérgio Santos disse...

É uma imensa decepção mesmo, Gustavo...

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Jordan!

Sérgio Santos disse...

Valeu, Johnny!

Sérgio Santos disse...

Perfeito comentário, Daiane.

Sérgio Santos disse...

Ainda tenho um restolho de esperança que ela não leve, Gustavo...

Sérgio Santos disse...

Tá triste mesmo, anonimo...

Sérgio Santos disse...

Oi Débora! Ana é insuperável mesmo. bjsss

Sérgio Santos disse...

Desanimador, Clau... bjs

Sérgio Santos disse...

Fico feliz, Gabriel!

Sérgio Santos disse...

Gostou, Simone? =)

Sérgio Santos disse...

Ok, Gabriel. Mas Deus nãovê BBB não...

Sérgio Santos disse...

É puxado, anonimo...

Sérgio Santos disse...

Ela é insuportável msm, anonimo.

Vera Lúcia disse...


Sua análise foi perfeita, Sérgio.
Incrível, mas você traduziu exatamente o que eu penso acerca dos participantes e de suas respectivas atuações. Não há nenhum interessante. Carisma, então, nem se fale.
Acredito que a Globo vai tentar manipular os resultados com vistas à permanência da insuportável Emily, pois o reality está se movendo em torno dela.
Não me lembro da sexta edição, mas de tudo que já vi de BBB, este é o pior deles.

Abraço.

Sérgio Santos disse...

Muito obrigado, Vera. Essa é a pior edição de todas mesmo. bjão!!!