domingo, 24 de julho de 2011

'Festival SBT 30 anos' mostra uma emissora que deixou de existir

Quando estreou em 7 de maio de 2011, o "Festival SBT 30 anos" se propôs a mostrar aos telespectadores todos os programas que marcaram a emissora ao longo desses anos. É uma espécie de "Vídeo Show", com uma qualidade inferior, naturalmente. A começar pela apresentadora, já que Patrícia Abravanel é tão espontânea quanto um poste telefônico. Mas o objetivo desse texto não é falar da atração em si e sim da história do Sistema Brasileiro de Televisão.

Enquanto assistimos ao programa a sensação de nostalgia é inevitável. Eles começaram falando sobre a história do humorístico "A Praça é nossa", sem dúvida um marco no humor nacional. Como tinha comediante bom ali. Depois foram apresentados os programas infantis e seus respectivos apresentadores. Mara Maravilha, Bozo, Simony, Mariane, Eliana, Vovó Mafalda (Valentino Guzzo) e Sérgio Mallandro estavam presentes. A novelinha infantil "Carrossel" também é inesquecível. As crianças tinham uma programação de qualidade (e algumas "trash", sejamos francos) para assistir.

E as novelas? Por incrível que isso possa parecer, o SBT já teve novelas de altíssima qualidade. A melhor foi "Éramos Seis". Grande elenco,com nomes que hoje ocupam o mais alto escalão da Globo, e uma linda história. Ganhou prêmios na época e merecidamente. "As Pupilas do Senhor Reitor", "Os Ossos do Barão", "Brasileiros e Brasileiras", e o sucesso "Chiquititas", também devem ser lembrados. A direção e as cidades cenográficas não ficavam devendo em nada. Eram produções caprichadas mesmo. As tramas mexicanas também eram uma espécie de "trunfo" que quase sempre tinham uma grande audiência. Como esquecer da trilogia protagonizada pela Thalia?"Marimar", "Maria Mercedes" e o fenônemo "Maria do Bairro" sempre atingiam picos bem elevados no ibope e incomodavam muito a Globo. E "A Usurpadora", alguém lembra?Duvido que não. A vilã, caricata ao extremo, Paola Bracho ainda permanece viva na memória de muita gente.

Além disso, não podemos nos esquecer de programas como: "Passa ou Repassa", "Domingo Legal" quando ainda era legal, "Topa Tudo por Dinheiro", "Programa Livre", as baixarias do  "Programa do Ratinho","Escolinha do Golias", "Show do Milhão", "Casa dos Artistas", que embora fosse um plágio do Big Brother Brasil, foi um fenômeno de audiência e deixava o tradicional "Fantástico" para trás todos os domingos, e tantas atrações que nos divertiam.

O SBT foi se perdendo aos poucos. Deixava de investir em novelas e viu todos seus atores de imenso talento migrarem para as concorrentes. O desespero pela audiência fez Silvio Santos interferir e mudar constantemente todos os programas de horário. Era uma verdadeira bagunça, para não dizer outra coisa. Há de se salientar que o tempo também fez muitos dos programas já citados ficarem obsoletos, verdade seja dita. A emissora não soube se modernizar.

Atualmente o que vemos é uma programação recheada de enlatados americanos, reprises do "Chaves" e "Chapolin", jornalísticos fracos e novelas de qualidade pífia, com atores em sua maioria péssimos. Até os programas de auditório,se perderam. Um dos poucos que ainda faz sucesso é o "Programa Silvio Santos"e mais pelo carisma do apresentador, que ainda é um dos melhores do país. Podemos citar como exceções o extinto "Supernanny", "Aventura Selvagem", "De Frente com Gabi" e o "Qual é o seu Talento?". Este último já correndo risco de não ser exibido ano que vem, por causa da simples incompetência da emissora que copiou o "Brittain Got Talent", mas não procurou entrar em um acordo com a responsável pelo formato.

O crescimento da Record atrapalhou o SBT que ficou vendo tudo sem tomar nenhuma atitude. Quando acordou era tarde demais. Mas aos poucos a situação parece não estar totalmente perdida. A emissora dos bispos ou pastores, que seja,não chegou na liderança como garantia que conseguiria em 2004. E nem atingirá tão cedo. Pelo contrário. Ao longo dos anos ela vem apresentando uma queda e a emissora de Silvio Santos crescendo,mesmo que timidamente. "A Praça é nossa" acabou com a festa do "Ídolos", que por sua vez teve a pior audiência nessa temporada, e o "Programa do Ratinho" vem ficando no segundo lugar várias vezes. O SBT vai conseguir se reerguer? É possível,mas só o tempo vai responder essa pergunta.

4 comentários:

Talita Cruz disse...

O SBT já teve dias de glória. Mas apesar do crescimento da Record, ainda hj ele possui destaques, como a programação matinal infantil e os programas das faixa das 20:00 (alguns). Casa dos artistas pode ter sido um plágio no papel, mas para o público ficou marcado com o primeiro (e quem sabe, o melhor) reality show brasileiro.

Sérgio Santos disse...

É verdade.A Casa dos Artistas foi marcante,inclusive nas duas edições posteriores.

Odacyr Roberth disse...

O SBT marcou drasticamente a minha vida. Na infância só assistia Bom Dia e Cia, programa de maior audiência nas manhãs da Tv aberta; reprises de "A usurpadora" à tarde; Chiquititas, Tv Cruj, dentre muitas outras coisas. É patente que não está com essa bola toda que um dia já esteve, mas eu torço para que ele se recupere, por que é uma opção a mais de programação.

moreijo moreira disse...

SBT as series da madrugada,e uma pena series de qualidade passando as 1:00,2:00 da madruga e terrível passa as tardes e noites e ate mesmo de manhã ,garanto que dará audiência.(ou será que por força de contrato mais barato e obrigado a passar nas madrugadas da vida)fuiiii