sexta-feira, 6 de setembro de 2019

Até quando o beijo gay será um tabu na teledramaturgia?

O título do texto parece bem ultrapassado. Afinal, essa inútil polêmica em torno do beijo entre iguais foi desfeita em 2013 com o inesquecível desfecho de Félix (Mateus Solano) e Niko (Thiago Fragoso) em "Amor à Vida". A novela de imenso sucesso de Walcyr Carrasco entrou para a história da teledramaturgia e abriu as portas para outros romances homoafetivos com direito a beijo. O próprio termo "beijo gay" nem vale mais ser usado. É só beijo e pronto. No entanto, um retrocesso aconteceu em "Órfãos da Terra".


Duca Rachid e Thelma Guedes estão totalmente perdidas na história atual das seis e é uma lástima que a produção tenha se perdido por completo. Em meio a tantos equívocos, todavia, surgiu um acerto: o romance de Valéria (Bia Arantes) e Camila (Anaju Dorigon). As patricinhas interesseiras tiveram a amizade estreitada e o envolvimento das duas virou amor. A construção foi rasa porque as autoras claramente inventaram a situação de última hora, mas funcionou e o público das redes sociais comprou o par.

A novela que nunca teve repercussão, apesar da ótima audiência, começou a despertar um pequeno burburinho nas redes somente por conta do futuro casal lésbico. As demais situações deixaram de interessar há tempos. E o próprio GShow, site de entretenimento da Globo, chegou a divulgar uma entrevista com Bia Arantes a respeito do beijo que as personagens dariam.
A atriz disse que foi tranquilo e não ficaram nervosas. Porém, a entrevista foi retirada do site sem explicações. A razão acabou exposta com a divulgação do capítulo desta sexta-feira (06/09): a cena foi cortada.

O aguardado momento iria ao ar durante o pedido de casamento, após o retorno da viagem que as duas fizeram --- graças ao dinheiro roubado de Norberto (Guilherme Fontes). Valéria se declarou a Camila e as duas se emocionaram. A cena foi linda e as atrizes brilharam. Mas, infelizmente, o beijo não foi exibido e a ausência da concretização desse amor deixou a sequência sem a metade do impacto necessário. A justificativa do diretor Gustavo Fernández foi  que o corte ocorreu por decisões "meramente artísticas". Uma desculpa imbecil, com o perdão da palavra.

A censura desse beijo expõe uma contradição na postura da Globo nos últimos anos, desde a já citada cena de Félix e Niko. Esse tipo de 'tabu' já tinha sido deixado de lado e não fazia mais parte de nenhuma polêmica. Até porque "Bom Sucesso", escrita por Rosane Svartman e Paulo Halm, exibiu recentemente um beijo entre William (Diego Montez) e Pablo (Rafael Infante) sem qualquer alarde. A situação até acabou despercebida por muitos de tão natural que foi aquele momento.

E a justificativa (que alguns podem supor) a respeito do horário também não é convincente. Afinal, o lindo romance de Lucindo (Juliano Laham) e Otávio (Pedro Henrique Muller) foi exibido em "Orgulho e Paixão" ano passado e entrou para a história, pois foi a primeira novela das 18h que contou com um beijo homoafetivo. Até mesmo "Malhação" já presenteou o público com situações do tipo, vide o romance entre Lica (Manoela Aliperti) e Samantha (Giovanna Grigio) na temporada escrita por Cao Hamburger. As meninas se beijaram mais de uma vez em "Viva a Diferença" e o público amou o casal.

Então qual o motivo da censura em "Órfãos da Terra"? Não faz sentido. É algo inexplicável e resta torcer para que a emissora não entre em um retrocesso, após tanto progresso nos últimos anos. Por isso é mais lógico ter plena certeza que a decisão equivocada tenha partido da direção da novela das seis e não do canal. O diretor confirmou que não viu necessidade do beijo, mas se esqueceu de contar essa sua opinião para as autoras. Para o seu azar, inclusive, a decisão coincidiu com o dia em que o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, tentou recolher exemplares de Os Vingadores, na Bienal do Livro, que tinham a imagem de um beijo entre dois rapazes. O diretor se igualou ao intolerante pastor da Universal. Por falar em intolerância, vale até citar o caso de Guga (Pedro Alves) e Serginho (João Pedro Oliveira) na atual "Malhação - Toda Forma de Amar", que começaram a namorar e ninguém viu um beijo sequer. Esse caso aparenta o medo do autor Emanuel Jacobina diante da reação do público, o que é uma bobagem. O ano é 2019 e não 1990. Afinal, até quando o beijo gay será um tabu na teledramaturgia?

23 comentários:

Pedrita disse...

e no dia de hj acabou sendo mais preconceituoso ainda. mais conivente ainda com essa onde de conservadorismo e violência as expressões individuais. o mais estranho é que a novela de época, que teria mais dificuldade de abordar o tema, teve. e essa, que fala tanto de preconceitos, foi a q censurou.

Anônimo disse...

Bom, no México, as novelas são bem mais conservadoras que aqui. Lá eles não mostram beijo gay independente do horário. Acho que é "normal" as emissoras terem um pouco de medo de abordar esse assunto principalmente depois do que aconteceu com Babilônia. O Brasil é um país cristão e moralmente conservador, isso não foi uma coisa que surgiu ano passado, sempre foi assim. Acho que o beijo gay infelizmente ainda vai ser tabu por muitos anos, Sérgio.

Anônimo disse...

VOCÊ É FODA.

Anônimo disse...

Deve ter sido coisa do diretor mesmo.

Anônimo disse...

CERTEZA QUE É COISA DO DIRETOR HOMOFÓBICO PORQUE TEVE OUTRA CENA DELAS DE MÃOS DADAS QUE NEM FOI PRO AR. A GLOBO NEM DEVE TÁ SABENDO DISSO.

Victor Ramos disse...

Nada disso meu(inha) querido(a), o Brasil é um país laico, cristão são mais da metade, mas não quase todos

Sérgio, quem é o diretor de Órfãos da Terra? O Gustavo Fernandes?

Anônimo disse...

No México não mostra beijo gay? Vai pesquisar sobre a novela Amar a Muerte pra ver quantos beijos gays tiveram, o quão enorme foi a audiência no México e nos EUA, quantos prêmios a novela ganhou e a repercussão positiva que isso ainda tem meses depois do fim da novela. E o Brasil não é cristão e nunca será

Anônimo disse...

A declaração do diretor deixa bem claro que a decisão foi dele. As autoras que amam lacrar e gritam Lula Livre escolheram um diretor homofóbico pra novela delas. Que ironia.

FABIOTV disse...

Olá, tudo bem? Infelizmente, Órfãos da Terra não empolgou. O problema ocorreu na construção do roteiro que apostou prematuramente na morte do Aziz....Abs, Fabio www.blogfabiotv.blogspot.com.br

Anônimo disse...

Acabei de pesquisar sobre a novela Amar A Muerte e é de 2018. Talvez nessa tenha tido beijo gay mesmo, não sei, mas pode ser a primeira novela mexicana com isso (ou uma das primeiras). Quando eu era fã de atores mexicanos, já vi vários falando que cenas de beijo gay eram sempre cortadas das novelas. Parei de acompanhar, talvez as coisas tenham evoluído lá. Que bom! Mas não era assim antes, foi só isso que eu quis dizer. E quando eu disse que o Brasil é cristão não quis ofender ninguém, o Brasil é o segundo maior país em número de cristãos, 90% da população é cristã. Isso são números, é um fato.

Anônimo disse...

Curioso demais uma novela que aborda o preconceito contra refugiados ser preconceituosa ao tratar de um simples beijo. Novela esquecível, certamente estará na sua lista de piores do ano, pelo conjunto equivocado que apresentou.

Sérgio Santos disse...

Exato, Pedrita...O diretor ainda teve esse azar...Bem feito.

Sérgio Santos disse...

Eu nao acho normal, anonimo. Mas enfim.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Ele msm admitiu, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Eu nem soube disso, anonimo.

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sérgio Santos disse...

Ele mesmo, Victor. Está no texto.

Sérgio Santos disse...

Me falam bastante dessa novela, anonimo.

Sérgio Santos disse...

É irônico msm, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Novela pessima, Fabio.

Sérgio Santos disse...

Ah, estará mesmo, anonimo!

Adriana Helena disse...

Sérgio, lamentável essa situação. Censura em pleno 2019, não é possível que perderam a chance de abordar com naturalidade algo não natural. Um beijo inocente entre duas pessoas que se amam. pena mesmo!
Infelizmente o preconceito ainda está entre nós, o que é lamentável!!
E seu texto amigo, como sempre, grandioso, parabéns!!
Desejo uma ótima semana!!