sexta-feira, 16 de junho de 2017

Letícia Colin e Isabelle Drummond repetem a bem-sucedida parceria de "Sete Vidas" em "Novo Mundo"

"Novo Mundo" vem presenteando o telespectador com uma produção caprichada, bons personagens e história convidativa. Não por acaso vem fazendo sucesso. E um dos muitos acertos da novela escrita por Alessandro Marson e Thereza Falcão, dirigida por Vinícius Coimbra, foi a escalação de duas atrizes talentosas: Letícia Colin e Isabelle Drummond. As intérpretes de Leopoldina e Anna Millman estão impecáveis desde o primeiro capítulo e ambas repetem a bem-sucedida parceria que tiveram na primorosa "Sete Vidas", trama das seis, de Lícia Manzo, exibida em 2015.


A princesa e sua professora de português são amigas e cúmplices. A relação próxima das duas foi evidenciada logo na estreia e os autores aproveitaram o dado histórico para beneficiar o folhetim. Afinal, segundo consta, Leopoldina realmente teve uma pessoa para auxiliá-la na língua e os responsáveis pela trama resolveram transformar essa mulher na mocinha do enredo e na confidente da personagem histórica. Deu certo. E uma das causas do êxito é, justamente, o elogiado trabalho anterior das intérpretes.

Em "Sete Vidas", as duas eram Elisa e Júlia. Primas que se consideravam irmãs. As meninas também eram confidentes no enredo envolvente e delicado de Lícia Manzo, protagonizando inúmeras cenas emocionantes e complicadas dramaticamente. O desempenho delas foi admirável, imprimindo toda a carga necessária em cada conflito dos perfis. Até porque as novelas da autora têm muito mais texto do que 'ação'.
Tudo estava na força dos diálogos, expondo o domínio interpretativo das atrizes. Tanto que Isabelle viveu o seu melhor momento na carreira interpretando uma das mulheres mais fortes da história. E sua colega também se destacou positivamente ao seu lado. Agora, coincidentemente, é Letícia quem vive o seu melhor momento, ainda que a amiga seja outro ótimo destaque.

Leopoldina é uma das personagens mais carismáticas de "Novo Mundo" graças ao excelente desempenho da atriz, que ainda adotou um sotaque francês carregado mais do que apropriado para a esposa de Dom Pedro (Caio Castro). Ela incorporou um tom da inocência para a princesa, sem deixá-la idiotizada. O público é facilmente conquistado por aquela figura que transmite a sua pureza através do sorriso franco. E todos sabem que a vida da personagem se resume em uma sucessão de sofrimentos, culminando em um desfecho trágico. Basta ler qualquer livro de história do Brasil. Aliás, a novela nem mostrará a sua triste morte, pois se encerrará assim que Dom Pedro e Leopoldina forem intitulados imperadores do Brasil, em 1822. E é até melhor assim, afinal, é um folhetim das seis e esse casal não terá o tradicional final feliz.

Já Anna é uma mocinha clássica que vem sendo defendida com competência por Isabelle. Apesar de ser mais uma boazinha em seu currículo, a atriz não lembra em nada seus papéis anteriores e está mais uma vez brilhando em cena. Sua química com Chay Suede é arrebatadora, suas cenas dramáticas vêm destacando seu talento e, novamente mencionando, sua sintonia com Letícia Colin é um êxito. As sequências protagonizadas por Leopoldina e Anna expõe a cumplicidade cênica das intérpretes, que viraram grandes amigas em "Sete Vidas".

O atual período do folhetim tem retratado um afastamento das personagens. Isso porque Anna se casou com o inescrupuloso Thomas (Gabriel Braga Nunes) e só agora descobriu quem ele é de verdade, virando sua refém. Enquanto Leopoldina vem enfrentando uma grave crise do casamento, em virtude das traições de Dom Pedro, que se apaixonou pela interesseira Domitila (Agatha Moreira). Para culminar, a princesa ainda não conseguiu superar a perda de seu primogênito, João Carlos. Ou seja, a proximidade delas sofreu um hiato. Mas nada que prejudique o desempenho das atrizes, pois ambas seguem brilhando separadamente.

Letícia Colin e Isabelle Drummond são duas jovens profissionais de talento e ganharam ótimas personagens em "Novo Mundo", repetindo a rica parceria de "Sete Vidas". Princesa Leopoldina e Anna Millman são perfis vitais para a movimentação da novela das seis, fazendo jus ao bom desempenho das intérpretes, que se destacam juntas ou separadas.

33 comentários:

Flávia disse...

Sabia que vc faria um texto assim.Tava só esperando. Amei!

Anônimo disse...

Duas talentosas que só aparecem por causa de seus trabalhos e não pq namoram Neymar.

Francisca Baptista disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Francisca Baptista disse...

Isabelle e Leticia: duas meninas lindas,duas personagens maravilhosas,duas Atrizes espetaculares que dignificam seus trabalhos e suas carreiras com muito muuto talento, .dedicaçao e seriedade, alem de um carisma avassalador. É um prazer poder testemunhar mais esse momento delas e da telenovela que é Novo Mundo.

Felipe disse...

Boas atrizes e talentosas, o primeiro trabalho fixo de Leticia foi na malhação 2002, interpretando a kaylane, irmã do Pedro (Henri Castelli) e a Isabelli começou bem cedo numa minissérie, mas o seu grande destaque ainda criança foi no Sítio do Picapau Amarelo em que ela participou de 2001 a 2006.

Germana Araújo disse...

Olá Sérgio!!
Gosto muito das duas separadamente e mais ainda da parceria que formam.
Achava Sete Vidas linda, gostei muito dessa escrita mais baseada em diálogos da Lícia Manzo. A Isabelle estava muito bem como Júlia e a Letícia também foi ótima como Elisa, embora eu ache que ela não teve tanto destaque como deveria.
E, mesmo que eu não esteja apreciando tanto Novo Mundo, não dá pra negar que a amizade delas é um dos pontos altos da trama. A Leopoldina, aliás, roubou o protagonismo pra si; é a minha personagem favorita desde os primeiros capítulos, me diverte e me emociona muito mais que a Anna, que só agora parece que tá acordando.
No mais, é isso. Abraços!!

P.S. 1: Amei essa última foto do post, vou roubar rs

P.S. 2: Sem querer ser chata, mas Dom Pedro proclamou a Independência, não a República.

JAN disse...

Olá, Sérgio!
Sem dúvida,Leopoldina é uma das personagens mais carismáticas de "Novo Mundo".
O D. Pedro, de Caio Castro, está muito bom. Meio 'doidão'... rsrsrs
Em matéria de história, nunca fui além dos conhecimentos necessário à aprovação, portanto nunca procurei me aprofundar no conhecimento da personalidade D.Pedro I e nem sei se há material para isso.
Só sei que alguém que desembainha a espada e grita INDEPENDÊNCIA OU MORTE, contra seu reino de origem é um bocado corajoso ou, no mínimo, um tanto irreverente.

ABÇ
JAN



Gustavo Nogueira disse...

Isabelle Drummond e Letícia Colin são ótimas atrizes, muito talentosas e sempre competentes naquilo que fazem, não necessitam de polêmicas em suas vidas pessoas para aparecerem na mídia, como algumas atrizes aí.Isabelle Drummond me cativou desde criança, com a Emilia do Sitio do Picapau Amarelo, deu para perceber o seu grande talento.Logo depois veio a Bianca da ótima Caras e Bocas, uma personagem hilária, diferente das mocinhas sofredoras que ela vem fazendo atualmente.Em Sete Vidas, ela viveu um ótimo momento na televisão, sua Júlia apesar de mocinha sofredora não irritava tanto como a Anna de Novo Mundo, que finalmente agora acordou e está mais ativa.A Letícia Colin eu lembro ainda criança em Malhação, logo depois veio a Vivi da ótima Chamas da Vida da Record, um de seus melhores papéis.Em Sete Vidas, ela foi bem como sempre, mas não teve tanto destaque.Agora em Novo Mundo ela vive o grande momento de sua carreira, sua Leopoldina é cativante,dá vontade de torcer e lamentavelmente seu final não será nada feliz.A parceria dessas duas atrizes talentosas foi boa de se ver em Sete Vidas e está ainda melhor em Novo Mundo, apesar de atualmente as duas personagens não estarem contracenando como vc disse.

Gustavo Nogueira disse...

*em suas vidas pessoais

Rita Sperchi disse...

Olá Serginho querido, e que bom saber mais
sobre essa maravilha de novela, amo novelas de épocas
e sobre as duas estão divinas, e ainda mais que a Letícia
é filha de um grande amigo,a família do pai dela nos conhecemos
desde criança....Bem talentosas e continuamos a assistir as
peraltices de D. Pedro..tadinha da Leopoldina.....enfim adoro todos
Bjuss de bom final de semana
Rita!!

Anônimo disse...

Adoro as duas e que saudades deu de Sete Vidas agora. E do Domingos!

Fernanda disse...

Duas queridas talentosas. Julia foi o melhor papel da Isabelle mesmo e a Leopoldina é o melhor da Leticia.

Bruna disse...

Elas estão perfeitas e a novela está muito gostosa. Acho a melhor do momento porque A Força do Querer me cansa muitas vezes.

Anônimo disse...

O curioso é a montagem da sua foto. Isabelle em primeiro plano com Leticia em segundo na Sete Vidas, onde uma tinha mais destaque que a outra, e agora com Leticia em primeiro plano e Isabelle em segundo,refletindo a importancia de Novo Mundo. E as duas ótimas sempre.

Bia Hain disse...

Oi, Sérgio, como vai? Confesso que raramente gosto de ver parcerias repetidas em novelas ou programas, mas concordo que as atrizes são talentosas, e estamos sempre torcendo por tramas cada vez mais bem tecidas. Obrigada!

Sérgio Santos disse...

Que bom que gostou, Flávia. bjssss

Sérgio Santos disse...

Verdade, anonimo... rs

Sérgio Santos disse...

É um prazer mesmo, Francisca.

Sérgio Santos disse...

Bom comentário, Felipe!

Sérgio Santos disse...

Germana, Sete Vidas foi primorosa. Saudades. E a amizade delas é um dos ponto saltos mesmo. Pode roubar à vontade. rs E é verdade, errei na informação. Equívoco automático que nem notei. Já corrigido. bjs

Sérgio Santos disse...

Leopoldina virou uma personagem apaixonantes, Jan.E Dom Pedro era esse galinha mesmo. bjsss

Sérgio Santos disse...

Assino embaixo, Gustavo. É isso!

Sérgio Santos disse...

Que bom que curtiu, Rita. Bjão!!!!

Sérgio Santos disse...

Muitas saudades de Sete Vidas e do Domingos, anônimo.

Sérgio Santos disse...

Exato, Fernanda!

Sérgio Santos disse...

Entendo, Bruna. bjs

Sérgio Santos disse...

É mesmo, anonimo. Foi intencional. rs

Sérgio Santos disse...

Eu que agradeço, Bia. Bjão!

Natália Santiago disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Natália Santiago disse...

Amo suas críticas, amo seu blog. Concordo com tudo escrito.
Sempre adorei Isabelle. Apesar de não gostar muito de sua Anna, mas acho q agora ela acorda e fica menos chata. Continuo amando Isabelle, minha personagem preferida é a Cida de "Cheias de Charme"... E a Letícia Collin virei fã com a Leopoldina. Ela virou a protagonista. Merece ganhar grandes pápeis.

Ciro Sciacqualaquaglia WallStreet New York - Naples disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Ciro Sciacqualaquaglia WallStreet New York - Naples disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Sérgio Santos disse...

Fico mt feliz, Nathalia. É sempre bem vinda aqui. Bjão!!!