sexta-feira, 29 de julho de 2016

Merecida vitória de Julianne Trevisol foi o ponto alto de um "Super Chef Celebridades" que deixou a desejar

A quinta edição do "Super Chef Celebridades" estreou na primeira segunda-feira de julho (04) e chegou ao fim nesta sexta-feira (29/07). Mais uma vez o reality do "Mais Você" se mostrou um acerto do programa de Ana Maria Braga, embora a produção do formato siga se equivocando ao manter o esquema de votação popular, que sempre comete várias injustiças ao longo da competição. Porém, apesar da temporada ter sido agradável de ser acompanhada (assim como as anteriores), a disputa deste ano se mostrou inferior por alguns motivos.


E o principal fator que deixou a edição pior foi a ausência de Ludmilla Soeiro no juri fixo. A chef fazia parte da equipe desde a época em que o "Super Chef" estreou no "Mais Você", quando ainda nem era composto por celebridades. A sua saída foi uma surpresa negativa e nem se deram ao trabalho de explicar para o público a razão da 'quebra de vínculo'. Para culminar, o seu substituto não fez jus ao cargo. O chef Rafael Costa e Silva se mostrou apático e suas críticas pesadas não tinham o humor sarcástico da colega, o que muitas vezes causava a impressão de 'cansaço' por estar ali julgando os pratos.

A comparação entre os jurados, aliás, é inevitável. Se o "MasterChef", da Band, por exemplo, mudasse os três chefs causaria o mesmo estranhamento e perderia muito sem Paola Carosella, Erick Jacquin e Henrique Fogaça. Foi exatamente o que houve com o "Super Chef Celebridades" sem a Ludmilla.
E a seleção dos candidatos também não foi feliz, pois escolheram muitos nomes que não se mostraram interessados e se preocuparam mais em isolar a melhor participante (Julianne), ao invés de melhorar com as aulas. O cantor Mumuzinho, os atores Carolina Oliveira, Danielle Winits, Eri Johnson, André Gonçalves e Julianne Trevisol, o lutador Minotauro e a jogadora de vôlei Fernanda Venturini foram os participantes deste ano.

Outra razão que prejudicou a atual edição foi a permanência de Minotauro. Ele esteve nas primeiras três panelas de pressão e venceu todas graças ao público, que o manteve mesmo sendo claramente o pior concorrente. O lutador 'eliminou' Carolina Oliveira, Danielle Winits e Fernanda Venturini, que, apesar de não terem sido grandes competidoras, ainda conseguiam ser melhores (com exceção de Dani). Claro que a situação provocou uma sensação de injustiça, inclusive entre os participantes, deixando o formato previsível cada vez que alguém ia enfrentá-lo na votação popular ---- cujo esquema já deveria ter sido abolido há tempos, pois o telespectador não prova os pratos.

As provas, assim como nos anos anteriores, foram bem realizadas pela produção e os workshops seguem como êxitos do formato, pois entretêm o telespectador e ainda ajudam a preparar os candidatos a chefs. Entre os participantes, a mais dedicada sempre foi a Julianne Trevisol, que se mostrou superior aos demais logo na primeira prova, ganhando a imunidade. Ela teve um desempenho praticamente irretocável ao longo da competição, despertando até a inveja de alguns concorrentes, que claramente não gostavam da colega e a isolavam.

Ju Trevisol era tão competente que conseguiu fazer o Minotauro ganhar uma prova em dupla, apesar do péssimo desempenho do lutador em todas as rodadas. Essa vitória, inclusive, atrapalhou os planos de André e Eri, que formaram uma dupla com o intuito de empurrar Julianne com o Minotauro em uma 'panela de pressão' (julgamento popular), provocando sua eliminação. Tanto que o ponto alto da edição foi justamente a merecida vitória de Julianne na final, que ganhou dez de todos os jurados (Débora Nascimento, Eriberto Leão, Claude Troisgros e Rafael Costa e Silva) e venceu mesmo perdendo 5,5 pontos em virtude de onze minutos de atraso na entrega dos pratos ---- por causa de um problema no forno que nem foi sua culpa. Ela ainda ganhou um ponto do público, que reconheceu sua competência, ajudando na soma da média. O triunfo de Ju, inclusive, serviu para expor o isolamento que ela sofreu dos demais ao longo da competição, pois nenhum se dignou a parabenizá-la. André e Eri, por sinal, não esconderam a raiva pela justa derrota, mostrando falta de espírito esportivo e clara mesquinhez.

O "Super Chef Celebridades" tem fôlego para muitas outras temporadas e poderia até ser um programa na grade da Globo, deixando a condição de um mero quadro do "Mais Você". A quinta edição se mostrou agradável, mas, a ausência de Ludmilla Soeiro no juri, a seleção equivocada de vários participantes e a questão da permanência de um candidato tão limitado na cozinha quanto o Minotauro prejudicaram o conjunto deste ano, que, inevitavelmente, ficou inferior comparado aos outros anos, apesar dos pontos positivos terem permanecido. O saldo geral deste ano deixou a desejar. No mais, parabéns para a Julianne!

32 comentários:

Andressa Mattos M. disse...

Eu fiquei horrorizada vendo a Julianne chorando porque tinha atrasado o prato e os demais a ignorando e ainda gargalhando.Fiquei enojada.Ainda bem que ela ganhou e calou a boca de todos eles.

Sandro disse...

Também achei essa edição inferior as outras, mas a vitória dela foi o consolo e valeu pra ver a cara dos invejosos! Até a Ana Maria se frustrou.Bem feito!

Vanderlan Carlos da Silva disse...

Mesmo perdendo 5 Pontos ela ainda conseguiu ser melhor que os outros. Eu votei na Julianne.

Anônimo disse...

Maravilhosa!!!!!!! Foi uma vagalume em meio as serpentes!

Ernane disse...

A justiça foi feita e concordo com o texto.A edição foi fraca e a Ludimila fez muita falta.O novo chef parece que tá com sono.

Anônimo disse...

Nossa gente, deu vontade de pegar a ju no colo ou colocar em um potinho. A menina chorando e ninguém nem pra dar um abraço nela. Fiquei nervosa por ela como se fosse uma amiga ali de tanta dó!!! E depois quando anunciaram que ela ganhou, a cara de desgosto dos outros me deixou boba, eles nao conseguiram disfarçar o descontentamento. Muito triste o espírito desse povo.

Cássia disse...

A saída da Ludmila foi inexplicável e ela fez muita falta. Odiei a seleção desses participantes e a melhor mesmo era a Juliana que venceu merecidamente.

Daniela disse...

Acho que ela foi a única participante da história desse programa que nunca foi pra uma Panela de Pressão.Talentosa mesmo!

Felisberto N. Junior disse...

Olá,Sérgio...esse esquema de votação popular , realmente, não tem nada a ver , pois, como disse, nem provamos os pratos. Mas,foi merecida a vitória da Ju.
Nada a ver com seu post, mas como vc citou os jurados, eu estou assistindo mesmo é o Masterchef, estou torcendo para a Rachel,mas,acho que quem vai ganhar é a Bruna...Obrigado pelo carinho,bom finde,belos dias,abraços!

Anônimo disse...

Mais um texto impecável. Normal.Ju tinha que ser a campeã e a temporada foi bem fraca sem a Ludmilla e com esse bando de pseudoator metido a engraçadinho.

Gabriella disse...

A única merecedora do prêmio foi a vencedora. A única boa atriz do time também. O resto é um bando de invejosos frustrados que nem talento tem para atuar. A Winits é uma canastrona, o Eri é um nada, aquela Hoje é dia de Maria só prestava quando criança e o André não tem expressão.

Anônimo disse...

Todos os participantes foram uns falsos escrotos com a menina. Tipo aquele babaca que vive falando mal de vc pelas costas, Sérgio. Aliás, acho que vc deveria bloqueá-lo de uma vez depois daquele chilique que ele deu porque vc falou mal daquela Bogie Lixogie.E voltando ao post, a Ludmila fez muita falta!Um absurdo terem tirado ela.

Pâmela disse...

Realmente essa edição foi um horror perto de outras. Juliane de longe, era a melhor candidata e favorita ao prêmio. Ao menos, no final, foi feita a justiça e levou o prêmio quem, de fato, merecia. Ótimo texto como de costume.

Sérgio Santos disse...

Ainda bem que ela ganhou mesmo, Andressa. E os outros foram deprimentes.

Sérgio Santos disse...

Exatamente, Sandro!

Sérgio Santos disse...

Que bom, Vanderlan. E ela mereceu mt. Venceu de lavada pq perdeu 5,5 pontos e se manteve em primeiro ainda assim.

Sérgio Santos disse...

Concordo, anonimo.

Sérgio Santos disse...

A Ludimilla fez mta falta, Ernane!

Sérgio Santos disse...

Povo deprimente msm, anonimo. Mas que bom que ela venceu e deu dó mesmo ver aquela situação absurda.

Sérgio Santos disse...

Perfeito, Cássia!

Sérgio Santos disse...

É mesmo, Daniela, nem tinha parado pra pensar nisso.

Sérgio Santos disse...

Pois é, Felis, a votação popular nd tem a ver. E eu tb vejo o MasterChef e tb to torcendo pra Raquel. Espero que Bruna não vença pq, apesar de cozinhar bem, ela é insuportável. abçs

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, anonimo!

Sérgio Santos disse...

hahahaha Ótimo comentário, Gabriella.

Sérgio Santos disse...

Bloqueei, anonimo. Não tinha feito antes pq não queria tirar o prazer dele de ficar lendo tudo que eu escrevo feito um urubu. Mas paciência tem limite e a minha já tava na prorrogação há mt tempo.

Sérgio Santos disse...

Julianne foi de longe a melhor, Pâmela. Foi gratificante vê campeã. E obrigado pelo carinho de sempre. bjs

Ed Taborda Assunção disse...

Fiquei horrorizado com o que os outros participantes fizeram com a Julianne ao longo da edição. Já não gostava desse Eri e do André e agora é que não suporto mesmo. Não são nem bons atores nem parecem ser boas pessoas. Julianne chegou agora na Globo mas já é anos luz melhor que eles e mereceu a vitória.
Abraços

Ed Taborda Assunção disse...

Fiquei horrorizado com o que os outros participantes fizeram com a Julianne ao longo da edição. Já não gostava desse Eri e do André e agora é que não suporto mesmo. Não são nem bons atores nem parecem ser boas pessoas. Julianne chegou agora na Globo mas já é anos luz melhor que eles e mereceu a vitória.
Abraços

Anônimo disse...

Achei super merecida a vitória da Juliane Trevisol, estava super interessada em aprender. Foi colocada de escanteio desde o início, mas não perdeu a força. Me decepcionei muitíssimo com o André Gonçalves e o Eri!!! Ana Maria estava super parcial mesmo, torcendo pelos amiguinhos. O Chefe Rafa estava ótimo e, contrariando quem sentiu saudades da
Chef Ludmila, acho que ele desempenhou seu papel de forma irretocável, fez observações super pertinentes, foi imparcial, e quando foi rigoroso, o fez sem ser grosseiro.

Anônimo disse...

* Chef Rafa

Sérgio Santos disse...

Eu tb, Ed. Foi deprimente! Ela ao menos calou a boca deles com a vitória!

Sérgio Santos disse...

Foi mt válida mesmo, Anonimo. Ela sempre foi a melhor e André e Eri se mostram pessoas péssimas. Ana foi parcial msm. E o Rafa no final estava mais à vontade, mas eu senti mta falta da Ludmilla.