sexta-feira, 22 de julho de 2016

Interpretando brilhantemente o sombrio Rubião, Mateus Solano se destaca em "Liberdade Liberdade"

O maior vilão de "Liberdade, Liberdade" é o assustador Rubião. Sombrio, extremamente cruel e com uma frieza apavorante, o personagem representa tudo o que há de pior em um ser humano. E a escolha de Mateus Solano para interpretá-lo foi certeira. Após o estrondoso sucesso na pele de Félix, em "Amor à Vida" (2013) --- que virou o seu melhor papel da carreira ---, o intérprete tirou um período sabático (com apoio da Globo) para descansar a imagem e voltou aos folhetins três anos depois da melhor forma possível.


Afinal, o seu atual papel representa o completo oposto do seu trabalho anterior. O que o Félix tinha de afetado, expansivo e debochado, Rubião tem de introspectivo, intimidador e sério. A única semelhança é a arrogância, pois de resto não sobra nenhum traço em comum. E nada mais desafiador para um ator do que dar vida a um segundo vilão seguido, mas cujas características em nada se assemelham ao outro perfil ---- até porque o homossexual carismático da trama de sucesso das nove tinha um forte lado humano e se redimiu da metade para o final da novela, o que jamais acontecerá com o canalha das 23h.

O intendente de Vila Rica matou Antônia (Letícia Sabatella), a mãe da protagonista Joaquina (Andreia Horta), logo no primeiro capítulo, e entregou Tiradentes (Thiago Lacerda) para a Coroa portuguesa, o levando para a forca --- na época em que era aliado do inconfidente. Sua lista de crueldades só aumentou desde a estreia da novela, deixando bem evidente todas as razões que o fizeram se transformar em um dos homens mais poderosos da cidade.
Quanto mais poder tinha, mais vítimas fazia. O seu ponto fraco virou a sua obsessão por Joaquina, que ele pensa se chamar Rosa, sem nem imaginar que é filha das duas pessoas que matou.

O papel é desgastante, pois tem uma carga dramática muito pesada e nenhum traço de humor. O ator é exigido até nas cenas mais 'desimportantes', pois a face sombria do personagem está sempre presente. A única pessoa que desperta um lado um pouco mais humano de Rubião é seu irmão, Ventura (Vitor Thiré), que sofre de deficiência visual. É possível ver naquela relação fraternal um pouco de amor vindo do cruel homem, ainda que ele faça de tudo para não expor demais o seu sentimento.

O vilão expõe sua frieza até mesmo durante a relação sexual. Todas as vezes que transa com Anita, sua governanta, parece que está usando um objeto descartável e demonstra até nojo quando a mulher tenta tocá-lo após o ato. Sua expressão facial se mantém gélida. Ou seja, há toda uma composição minuciosa de Mateus, que se preocupa com cada detalhe e cada cena. Seu trabalho mais uma vez se mostra irretocável, fazendo dele um dos melhores intérpretes da sua geração. Aliás, não são muitos os atores da sua idade que têm um grande desempenho. Muitos, inclusive, são escalados apenas por causa da beleza física, deixando a atuação de lado, o que não é o caso dele, obviamente.

O ator tem protagonizado algumas das melhores cenas da novela, ainda que várias delas sejam cortadas bruscamente, sendo muito curtas ---- o que é um defeito da atual novela. Mateus brilha principalmente ao lado das suas colegas igualmente talentosas Andreia Horta e Lilia Cabral. Ele também tem ótimos momentos com Ricardo Pereira, intérprete do coronel Tolentino. Suas cenas com Dalton Vigh também eram merecedoras de vários elogios, incluindo a última, quando Rubião mata Raposo covardemente pelas costas. Joana Solnano (Anita) é mais uma colega que divide várias boas cenas com o intérprete. Além dos mencionados, vale citar ainda Marco Ricca (Mão de Luva), Bruno Ferrari (Xavier) e Zezé Polessa (Ascenção), outros atores de talento que fazem uma rica parceria com ele.

Mateus Solano está novamente mostrando o excelente profissional que é, dando vida ao grande vilão de "Liberdade, Liberdade". Após grandes desempenhos em "Maysa - quando fala o coração", "Viver a Vida", "Morde & Assopra", "Gabriela", "Amor à Vida" (seu grande momento na carreira) e "Escolinha do Professor Raimundo - nova geração" (onde viveu Zé Bonitinho, divertindo com o personagem do saudoso Jorge Loredo), o ator já tem outra admirável atuação para seu currículo. Rubião caiu em ótimas mãos. É sempre necessário elogiar o desempenho de um intérprete tão dedicado e que agora vem brilhando merecidamente como um ser desumano na trama das onze.

30 comentários:

Fernanda disse...

O Félix foi um fenômeno mundial e ele viveu sua melhor fase mesmo.Agora como Rubião não tem o sucesso por causa da novela de baixa repercussão,mas ele está maravilhoso mais uma vez.Parabéns pela crítica!

Anônimo disse...

Ele é magistral mesmo!

Lobianco disse...

Rubião é um ótimo personagem e ele é um grande ator, apesar de não gostar dessa novela.

Lucas disse...

Pois é, não curto esse ator desde o insuportável Félix e todo aqueles exageros caricatos. Mas se essa novela é tão boa por que quase não se comenta sobre ela? O Mauricio Stycer disse até que a mocinha é chata, não que a opinião dele seja tão relevante, mas já vi em outros sites criticas parecidas. Por que?

Hector disse...

O capítulo dessa sexta foi um dos melhores. Quem não viu perdeu.E endosso o texto sobre o Solano!

Olímpia Menezes disse...

Mateus Solano não é só um rostinho bonito, é uma grande ator.Rubião é mais um tipo que ele defende perfeitamente.E essa é mais uma crítica impecável sua, Sérgio, que se supera a cada nova postagem.Adoro vir aqui.

Flávia disse...

Ele está fantástico e é o melhor ator da sua geração.Sou fã.Adorei o post, Sérgio. bjkkkk

Anônimo disse...

além de td isso é uma simpatia sempre com a mídia e com os fãs

Bia Hain disse...

Olá, Sérgio! Matheus Solano é sem dúvida um dos maiores atores dessa geração, é impressionante como consegue se reinventar a cada papel! Abraços!

Pâmela disse...

Mais um texto primoroso, Sérgio! Parabéns.

Sou uma grande admiradora do Mateus Solano não só pelo seu enorme talento mas também pela pessoa que ele é. Se me permite queria falar um pouquinho sobre essa bela trajetória que ele tem feito na TV e também no cinema.

A primeira aparição de Mateus na TV, se deu mesmo, em 2003 no Linha Direta a onde ele viveu Stuart Angel contando a história do famoso caso Zuzu Angel. Também se destacou na minissérie JK, fez várias ótimas cenas ao lado de Wagner Moura (excelente como JK) na minissérie ele era Júlio Soares um dos melhores amigos do então médico e viria a se tornar seu braço direito. Fez ainda antes de estourar em Maysa participações na minissérie "Um Só Coração" na novelas "Pé na Jaca" e "Paraiso Tropical" e nos especiais " Sob Nova Direção", "A Diarista" "Casos e Acasos" e "Faça sua História".
Arrebatou o coração do Brasil , finalmente quando viveu Ronaldo Bôscoli na minissérie Maysa. Como não sou da geração que acompanhou a cantora, pra mim, Mateus é a personificação do artista em questão.
Acho que nem preciso citar o trabalho primoroso como os gêmeos de Viver a Vida se não fosse por ele e pela Alinne a novela seria facilmente esquecida.
Em Morde e Assopra mais um gol! Sinceramente queria que o Ícaro tivesse ficado com a Júlia mas isso é outra história...
Fez participações em "A Mulher Invisível" e em um ep de "As Brasileiras".
Depois de ganhar praticamente um mocinho em "Gabriela" (Mundinho Falcão), viveu o papel de sua vida, vulgo "Félix". Sinceramente não imaginei que ele fosse voltar a fazer um vilão tão cedo. Mateus é um dos grandes nomes da nova geração e será, fácil fácil um futuro "José Wilker", pode aguardar.

Pâmela disse...

Esqueci de dizer que no cinema foi primeiro filme foi no ano de 2004 e chamou - se " O Primeiro Grito". Depois desse ele seguiu com Linha de Passe, Alice, A novela das 8, Confia em Mim, seu último filme por enquanto foi "Em Nome da Lei" , de 2015.
Ao todo ele já ganhou 15 prêmios.

PS: Desculpa o textão hahahaha <3

Anônimo disse...

Mateus é um ator versátil e completo.

Lulu on the sky disse...

O Solano se supera a cada novo trabalho. Seja mocinho ou vilão, adoro a atuação dele.
Big Beijos,
Lulu
www.luluonthesky.com

Anônimo disse...

Zamenza, acho que ja passou da hora de você fazer um post elogiando a atuação de Lucy Alves como Luzia em Velho Chico. Ela nem é atriz e está brilhando na atuação!

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Fernanda!

Sérgio Santos disse...

É sim, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Lucas, o que tem a ver uma coisa com a outra? E quando comentam vc tb diz que 'não quer dizer nada' ou que 'gostam de lixo', etc... Eu não acho essa novela excelente. Acho apenas boa e só. Não é uma produção emblemática. E a repercussão é baixíssima mesmo, além da audiência não ser grandes coisas. Mas a mocinha não tem nd de chata e o Stycer tem opiniões mt controversas, inclusive. Enfim, vai de cada um.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Hector.

Sérgio Santos disse...

Concordo, Lobianco.

Sérgio Santos disse...

Que bom que gosta, Olimpia. Fico feliz.

Sérgio Santos disse...

Tb sou fã, Flávia. bjs

Sérgio Santos disse...

Verdade, anonimo.

Sérgio Santos disse...

É impressionante msm, Bia.

Sérgio Santos disse...

Desculpa nada, Pâmela, adorei o textão. E tb sou fã dele. Seu comentário acabou sendo uma complementação perfeita do texto. E eu vi Em Nome da Lei esse ano é ele está ótimo com a Paolla. Tb o achei mt bem em todos esses trabalhos na tv citados por vc, que tb vi. Na Novela das 8, no cinema, ele acabou vivendo um romance gay tb e se destacou. Grande ator e um dos melhores msm. bjssss

Sérgio Santos disse...

De acordo, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Eu tb sou fã, Lulu. bj

Sérgio Santos disse...

Ah, Lucas, o Stycer acha Velho Chico a oitava maravilha do mundo e eu acho um saco. Então, isso vai de cada um msm.

Sérgio Santos disse...

Eu escrevei sobre a Lucy, anonimo. Prometo. Sobre ela e Selma, inclusive. Mas a novela vai até outubro. Tem tempo de sobra ainda. E tenho priorizado a novela das 23h pq já tá quase acabando.

Anônimo disse...

Ah, verdade! Selma Egrei está perfeita no papel de encarnação!

Sérgio Santos disse...

Está sim!