quinta-feira, 16 de julho de 2015

Duca e Bianca: o casal que representa o romantismo clássico em "Malhação Sonhos"

"Malhação Sonhos" apresenta uma pluralidade de pares românticos. Cada um tem uma característica mais específica, embora todos sejam repletos de sentimento. O casal 'Duanca', por exemplo, consegue mesclar o tradicionalismo do par romântico novelesco com a imperfeição que acomete todo ser humano. O romantismo clássico é representado fielmente na relação, que é movida justamente em torno do sentimento que nunca morre. Duca e Bianca são os típicos mocinhos, ao mesmo tempo que fogem dos esteriótipos ---- ela bem mais que ele, vale ressaltar. Os dois protagonizam uma bonita história, que está diretamente ligada ao tema 'Sonhos', e os atores convencem em cena.


A trama que envolve o casal é muito semelhante ao romance vivido por Gael (Eriberto Leão), lutador de artes marciais, que se apaixonou por Ana, uma jovem sonhadora que amava as artes cênicas. Ele nunca aceitou a profissão da mulher, mas o sentimento que os unia era mais forte. Já Duca é um aluno de muay thai que cai de amores por Bianca, uma menina que sonha em ser atriz e 'coincidentemente' é filha do seu grande mestre. Praticamente uma história que se repete, entretanto, com a possibilidade de um final feliz, o que não aconteceu com o pai da mocinha.

As brigas de Gael com sua esposa eram muitas e ele ficou viúvo com o nascimento de sua segunda filha, Karina (Isabella Santoni), pois Ana faleceu no parto. Antes desta tragédia, a atriz foi quase abusada por Lobão (Marcelo Faria) enquanto se arrumava em seu camarim. Ou seja, vários dramas pesados atingiram a família. Mas o destino de Duca e Bianca têm tudo para ser bem diferente desta traumática história de amor protagonizada por Gael e Ana.
Não por acaso, o drama que envolve o casal 'Duanca' é totalmente voltado para esta nova chance. Os jovens vivendo o que os adultos não conseguiram viver.

Mas claro que, como todo roteiro dramatúrgico, antes do final feliz muitos problemas precisaram ser enfrentados. Um deles era o ciúme de Duca, que não tolerava ver sua namorada beijando outros garotos nos espetáculos teatrais ---- principalmente Henrique (Michel Joelsas), mauricinho que já se envolveu com a menina. Sentimento idêntico ao que o pai de Bianca sentia por sua mulher. Já Bianca herdou da mãe a paixão pelas artes cênicas e cansou de abdicar seu sonho em prol do seu relacionamento. Para culminar, ela também era ciumenta e se irritava cada vez que Nat (Maria Joana) ---- lutadora que foi namorada do falecido Alan (Diego Amaral), irmão do mocinho ---- se aproximava de seu grande amor. Tantas diferenças, inclusive, fizeram com que o par se separasse.

E Bianca está longe de ser uma mocinha politicamente correta. Duca, embora tenha pavio curto, é muito certinho. Já ela não se importava de utilizar meios tortos para conseguir o que queria. Logo no início da temporada, a menina, sentindo que havia uma atração entre ambos, pediu para Pedro (Rafael Vitti) namorar sua irmã. O garoto pediu dinheiro e, apesar da resistência inicial, teve seu pedido atendido. Tudo porque Karina estava sentindo uma paixão platônica pelo aluno de Gael na época. Ou seja, tentou ajudar Ka, ao mesmo tempo que quis se livrar de um problema. Mas, curiosamente, graças a esta atitude questionável, Bianca transformou a vida da caçula, que conheceu o verdadeiro amor. A protagonista ainda armou para afastar Vicki (Manu Gavassi) de Pedro e não abaixava a cabeça para as provocações da rival Jade (Anaju Dorigon), fazendo questão de enfrentá-la de igual para igual.

Duca e Bianca ficaram um bom tempo afastados e o casal foi o que mais demorou para se aproximar novamente, ao contrário do que houve com Pedro e Karina, Cobra e Jade, Mari e Jeff e Dandara e Gael, por exemplo. Durante este período, inclusive, cada um tentou seguir sua vida. Duca se envolveu com Nat e se aproximou muito dela quando entrou na investigação sobre a morte de Alan. Já Bianca cedeu aos cortejos de João (Guilherme Hamacek), após meses de insistência do hilário garoto, depois que o viu sendo cobiçado por Vicki. Os relacionamentos 'Dunat' e 'Joanca' seguiram enquanto os mocinhos estavam afastados, após tantas brigas. Mas o início da reaproximação se deu quando Dona Dalva (Iná de Carvalho) precisou ficar internada. Bianca apoiou o ex no hospital e o momento foi bem delicado, ao som de "Amor, meu grande amor", cantada por Leo Jaime (Nando).

O clima entre os personagens também ficou evidente durante o Warriors, torneio de Muay Thai, vencido por Duca. A troca de olhares (que sempre foi a protagonista deste par) se fez presente no instante da comemoração do rapaz, vindo a se repetir posteriormente, quando os dois ficaram mais próximos depois que João terminou tudo com Bianca, por constatar que ela ainda ama seu 'rival'. Vale elogiar, aliás, a linda cena em que Duca canta para Bianca no sonho da mocinha e na sequência onde os dois se casam, em mais uma imaginação da irmã de Karina. Já a sequência da reconciliação foi cercada de delicadeza. Graças a uma armação de Dona Dalva, os dois se encontraram na igreja, instantes depois do lindo casamento de Cobra e Jade. Inspirados pelo local onde estavam, ambos se declararam e relembraram de tudo o que viveram, dos momentos bons aos ruins. E o beijo que marcou a volta de 'Duanca' foi ao som de 'Uma gota no Oceano' (NX Zero), música que combinou perfeitamente com o par. Afinal, reescrever a história pode transformar dor em glória em um segundo.

Bruna Hamu está muito bem nesta sua estreia. A atriz fez uma pequena participação em "Sangue Bom" e está conseguindo honrar a confiança de interpretar uma das personagens principais da história. Bianca tem muitas cenas dramáticas, que exigem bastante da intérprete. O mesmo vale para Arthur Aguiar. Os autores acertaram quando escolheram o ator para viver o íntegro Duca. Sua melhor cena até então foi o atropelamento de Alan ---- o mocinho entrou em desespero ao ver o irmão agonizando, o que destacou o talento de Arthur, que, aliás, é mais 'experiente' que sua colega. Após pequenas participações na Globo, ele estreou em "Rebelde", na Record, e integrou também o elenco de "Dona Xepa". Depois voltou para a emissora carioca e esteve na primeira fase de "Em Família", vivendo o Virgílio, até entrar para o time de "Malhação".

Além do bom desempenho da dupla e da bem construída história do casal, a sintonia entre os atores é visível. Bruna Hamu e Arthur Aguiar protagonizam vários momentos românticos que muitas vezes são mesclados com cenas quentes. Os dois estão entrosados e convencem. Além desta boa cumplicidade, a clara diferença na personalidade dos personagens ajuda a aumentar o interesse pelo par, que se complementa em meio a tantos defeitos e qualidades. O lutador, que não sabe nada do mundo das artes, com a menina, que se vê mergulhada no universo das artes marciais por causa do pai e do garoto que sempre gostou.

"Malhação Sonhos" tem apresentado uma trama bem entrelaçada e todos o pares românticos funcionam, dos principais aos coadjuvantes. Enquanto Pedro e Karina estão cercados pelo universo do descobrimento do amor, e Cobra (Felipe Simas) e Jade são colocados em uma relação repleta de complexidades (e de muita atração), Duca e Bianca configuram o tradicional universo do amor romântico duradouro, que resiste às adversidades da vida. Mais um ótimo casal desta tão atrativa temporada, que segue prendendo a atenção.

57 comentários:

Melissa disse...

Acho até que quem não gosta do casal não terá coragem de falar mal da linda cena de reconciliação deles. Eu chorei. Os autores arrebentaram! E seu texto ficou incrível!

Anônimo disse...

QUE TEXTO LINDO!!!!!!!!!!!!!!!!!

Giovana disse...

Realmente, você leu perfeitamente a história deles! MARAVILHOSO O TEXTO! Obrigada, Zamenza! <3

Lorena disse...

Zamenzinha! Texto maravilhoso, muito bem escrito as always. Duca e Bianca são um muito real perante a idade dos personagens e as adversidades da vida, e o mais lindo é eles voltarem um para o outro sempre, mesmo que demore. Os votos trocados no casamento que a Bianca sonhou definem perfeitamente o amor Duanca: é um norte, que os leva de volta um para o outro de novo, e de novo e de novo. Bruna e Arthur tem uma química incrível, que aquece o telespectador que vê os dois em cena.

Camila, @portibrunah disse...

Que texto incrível!!!! Obrigada por superar minhas expectativas, valeu a pena te cobrar diariamente, hahaha. Me emocionei de verdade. MUITO obrigada Zamenzinha. Por honrar suas palavras, por sempre estar em nosso lado, e principalmente ser nosso padrinho. Gratidão! <3

Melina disse...

Sérgio, querido, estava curiosa para seu próximo texto. Adoro esse casalzinho da Malhação. Eles representam mesmo aquele romance idealizado,bonito e poético. Lamento que me falte tempo para acompanhar todos os dias essa trama, mas sempre que posso vejo. Essa menina eu não conhecia e gostei dela. Tem futuro. Ele já havia visto na Record. E a nossa Sete Vidas acabou. Está de luto ainda? Eu estou. Um grande beijo.

Gabi @hamuniquita disse...

Ai Sérgio, que texto maravilhoso, descreve perfeitamente o que é o casal. Muito obrigada pelas palavras que parecem ter sido escolhidas minuciosamente pra retratar Duanca, e também pela paciência de nos aguentar pedindo esse texto hahaha! Valeu a pena esperar por ele, assim como está valendo muito a pena ter esperado meses pra ver Duca e Bianca juntinhos novamente. <3

Izidir disse...

Zamenza.. sempre curti e torci para #DUANCA.. mas não acha muito cedo pra aproximação dos dois?? faltando um mês dessa temporada ainda.. que nunca podemos prever o que acontecerá! AUHAUHAUHA quero sua opinião.. será que no final teremos realmente os dois?? Eu ainda não acredito muito kkk acho que foi uma das sacadas dos autores pra sossegar os ânimos dos duanáticos.. TOMARA QUE NÃO! #sempreduanca ;) Sempre bons textos!! parabéns o/

porlapazyporlavida lc disse...

ZAMENZa, que texto lindo, encheu meus olhos de lágrimas. Fiquei emocionada, de verdade. Depois de tanto tempo, eles voltaram a ficar juntos e de uma maneira tão bonita e poética. Eles me lembram muito uma frase que diz "a gente sempre volta pra quem a gente ama". E não é que com eles é assim mesmo? Até quando não estavam juntos. Um era o porto seguro do outro. Um é o que mais conhece o outro. Lindo demais.
P.S.: Dona Dalva rainha das Duancas. Nossa, como amo a personagem! Uma lindona S2

Anônimo disse...

Eu não era muito fã do casal, mas confesso que eles me encantaram com essas últimas cenas. O texto está lindo e descreve o casal muito bem! <3

Carolina disse...

Sendo bem sincera, achava essa casal uma porcaria. Mas quando ela ficou com João eu achei tão nada aver que comecei a torcer pela volta de Duanca sem perceber. Tanto que chorei hoje na reconciliação deles e me vi toda boba. Os autores conseguiram me dobrar.

Fael disse...

Ótimo texto padrinho!! Como sempre, muito bem escrito, palavras muito bem escolhidas e muito bem colocadas! E finalmente, depois de meses, recebemos este maravilhoso presente do Paulo Halm, da Rosane Svartman e de todos que fazem parte desta história, assim como as excelentes atuação de Bruna Hamú e Arthur Aguiar!! Muito bom poder fazer parte do fandom Duanca e também de torcer loucamente pelo casal né? Hehehe..
Bom, é isso, parabéns por mais um texto e que venham os próximos!!! ❤❤

Roberto disse...

Caro Sérgio Santos, o senhor escreve muito bem. Quero aproveitar para vomitar minha desesperança com a próxima safra de novelas. Sete Vidas era algo sublime e acabou, essa temporada de Malhação é um presente para todas as idades e acaba em breve, e Verdades Secretas chega ao fim em setembro. Não gostei dessa Além do Tempo, acho I Love Caricatura uma chatice e essa Babilônia não acaba nunca. Sobre o casal citado, estou de acordo. Combinam e tem uma linda história. Os autores deixaram todas as dicas possíveis ao longo dos capítulos e essa volta foi muito bonita. E olha que nem sou muito fã de casalzinho adolescente na teledramturgia. Um caro abraço, meu amigo!

Italo disse...

Que texto bem detalhado sobre o casal. A postagem destrói aqueles que dizem que os autores forçaram com a volta do casal. Não forçaram.Estava explícito desde sempre. Os atores tão muito bem mesmo e combinam muito. O meu casal predileto e Cobra com Jade, mas Duca com Bianca vem logo depois.

Bell disse...

Não assisto sempre, mas ontem eu vi e torço por eles.

Um lindo dia pra vc =)

Paula disse...

Esse casal me emociona porque os autores conseguiram construir uma linda história de amor que não é boba, pelo contrário, é baseada na cumplicidade, no amor que sempre permanece vivo, no apoio quando se faz necessário, enfim. Aquela cena da Bianca no hospital consolando o Duca foi uma das mais bonitas. E a reconciliação na igreja foi de uma delicadeza ímpar. Com o fim da Sete Vidas voltei minhas atenções pra essa Malhação que infelizmente está no fim. Seu texto está muito bem escrito, Sérgio.

Anônimo disse...

E o capítulo do casamento Cobrade e da reconciliação Duanca teve 26 pontos no RJ, passando a novela das seis e das sete. Os vídeos do casal no GShow também bateram recorde de visualizações. Sucesso!

Juliana Santos disse...

Sou joanca. E queria muito que eles ficassem juntos. Mas estava evidente que isto não iria acontecer. A Bianca tinha um carinho pelo João, mas ela nunca esqueceu o Duca. Eu já me conformei com o fim de Joanca. Fazer o quê né?
Achei linda a reconciliação da Bianca com o Duca. Eles fazem um belo casal. Não tem como torcer contra. Bjsss

Anônimo disse...

Até que enfim, não? Já tava demorando demais essa volta! Mas valeu esperar.

Ernane disse...

Parabéns pelo texto. Que diferença faz quando uma pessoa escreve sobre o que gosta e sobre uma produção que assiste de fato. Duca e Bianca enfrentaram muitos problemas, mas nunca deixaram de se amar. O grande problema foi o excesso de ciúme de ambas as partes, como ocorria com Gael na época. Agora é a hora de recomeçar.

Pietra Silveira disse...

Parabéns!!! Você resumiu perfeitamente a história de Duca e Bianca...Eles são o amor da vida um do outro e descobriram isso logo no primeiro "amor", então ao longo da trama tiveram suas diferenças e defeitos expostos...se envolveram com outras pessoas, tentaram seguir em frente; faço uma ressalva: achei que deixaram os dois muito tempo separados pro meu gosto,rs. Porém, o amor deles ficou evidente sempre que estavam juntos, mesmo separados!!! Torço para que esse último mês os autores nos recompensem, para nós curtimos um pouco o casal juntos e felizes!!! Eles e principalmente nós merecemos!!!

Anônimo disse...

Toda a demora valeu a pena porque os autores capricharam! Foi lindo! E seu texto fez um resumão incrível do casal!

Zilani Célia disse...

OI SÉRGIO!
NÃO ACOMPANHO "MALHAÇÃO", MAS OS COMENTÁRIOS A RESPEITO SÃO BONS E LENDO TEU TEXTO AGORA ME CONVENCI QUE VALE A PENA ACOMPANHAR, QUEM SABE NA PRÓXIMA TEMPORADA EU NÃO O FAÇA.
COMO SEMPRE, TEUS TEXTOS PERFEITOS.
ABRÇS
-http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Vera Lúcia disse...


Oi Sérgio,

Não vejo "Malhação Sonhos", mas li o texto com carinho, não só em homenagem ao seu ótimo trabalho, mas também para "ficar por dentro"-rsrsrs.

Abraço.

MARILENE disse...

Sergio, mesmo não assistindo Malhação, gosto de ler o que escreve, pois o faz de forma bela e consciente, deixando claros seus posicionamentos. Bjs.

F Silva disse...

Algo a comentar...

Nessa temporada, Rosane Svartman e Paulo Halm, inspiradíssimos, criaram uma trama muito interessante e divertida de acompanhar. Os casais tiveram destaque sim, não de forma linear, e sim pontual durante esses meses de exibição. O que foi ótimo, pois isso evita a coisa de ficar enfadonha, ou seja, cansativa.

A temporada de 2012 foi excelente, mas ali a interessante saga da divertida Fatinha (Ju Paiva) em conquistar o amor do bom moço Bruno (Rod Simas) tornou o casal Brutinha no maior atrativo de Malhação "Intensa" e salvou a temporada da mesmice. Até hoje há reflexos do sucesso do casal nas redes sociais.

Não vimos esse fenômeno se repetir em "Sonhos". De forma muito inteligente, os autores criaram uma história repleta de personagens com tramas interessantes, casais que tiveram o seu momento de brilhar, teve ação, suspense, musicais, comédia, vilões e mocinhos formando um conjunto muito interessante.

Nessa temporada, tivemos mais uma vez, casais coadjuvantes que roubaram a cena do casal protagonista. A graça e o carisma de Pedro (Rafa Vitti) e Karina (Isabella Santoni) e comicidade do romance foram o responsável pelo grande sucesso. Porém não tiveram peso pra sustentar longo 12 meses no ar. O mesmo digo em relação a complexa trama de Cobrade e dos dilemas vividos por Mari e Jeff, entre outros.

O casal principal não empolgou. Tanto é verdade que realmente o casal ficou muito tempo afastado e o Duca, do ótimo Arthur Aguiar, seguiu protagonizando sua própria trama, que aliás tirou o personagem da zona de conforto, muito boa. Esse personagem, o Duca, merecia formar par com uma personagem bem mais interessante do que a Bianca, que formou um romancezinho engraçadinho com o João.

Concordo que a reconciliação de Duanca foi cercada de delicadeza, pena que a trajetória do casal não foi correspondente.

Um grande abraço e até logo...

Aryadne disse...

Concordo que a reconciliação foi bonito. Eu mesma que não gosto tanto do casal,achei bonita. Mais por anos isso se repete. 'A mocinha sempre fica com o mocinho'.Por isso que gosto mais de outros casais,como DuNat e JoAnca.
Achei ótimo seu texto,como todos que li! Essa é só a minha opnião. Um abraço e até a próxima!

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Melissa. bjs

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, anonimo.

Sérgio Santos disse...

De nada, Giovana! =)

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Lorena. E seu comentário está perfeito. É isso. bjssss

Sérgio Santos disse...

De nada, Camila. Que bom que gostou! =) E fico feliz que te emocionou! bjão!

Sérgio Santos disse...

Ainda estou de luto pelo fim de Sete Vidas tb, Melina. E esse casal é lindo msm. Tem uma história mt bonita. Bruna tem futuro mesmo. Bjsss

Sérgio Santos disse...

Gabi, vcs me cobrando um texto não foi perturbador, pelo contrário, foi um elogio. Sinal que gostam do que escrevo. =) Beijos

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Izidir. Mas não acho cedo não, pelo contrário, demoraram demais. Porém, faziam parte os conflitos. E os autores sempre deram todas as dicas a respeito do imenso amor que os unia. abçs

Sérgio Santos disse...

Que bom, porlapazyporlavida lc! Fico feliz que te emocionou. =) E o casal é mt bonito e tb achei linda a volta deles. Fez valer a pena a espera. Os atores se saíram mt bem tb. bj

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Eu sempre gostei do casal, Carolina. =) bjão

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Fael. Vc é seguidor das antigas. Bom te ver aqui! abraço!

Sérgio Santos disse...

Nossa, Roberto, suas palavras me deixaram mt feliz. Obrigado msmo. Eu tb sinto mta falta de Sete Vidas e é uma pena que Malhação já esteja acabando. E Verdades Secretas acaba msm em setembro. Pena. Mas eu tenho gostado de Além do Tempo. abçssss

Sérgio Santos disse...

Exato, Italo. Não forçaram nada. Estava claro desde sempre. abçs

Sérgio Santos disse...

Que bom, Bell. Bjssss

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Paula. E seu comentário está lindo. Concordo plenamente. bjs

Sérgio Santos disse...

Sucesso msm, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Exato, Juliana, estava claro que Bianca sempre amou o Duca. Ela tentou com João mas não deu. E nunca disse que o amava. Mas torcida cada um tem a sua, é normal. Bjsss

Sérgio Santos disse...

Valeu msm, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Valeu, Ernane. Concordo com vc. O recomeço é agora. abç

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Pietra. É verdade, ficaram mt tempo separados msm. Mas a volta fez valer a pena. E, querendo ou não, eles são o foco dessa reta final, ao contrário dos demais que já estão com as tramas concluídas. Então esse foi o lado bom. Bjs

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Obrigado pelo comentário, Zilani. bjsss

Sérgio Santos disse...

Vera, vc sempre gentil! rs bjão!

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Marilene. =) bjs

Sérgio Santos disse...

F Silva, concordo. Na Intensa realmente udo ficou voltado em cima de Bruno e Fatinha. Outro casal lindo foi Ju e Gil. Mas o restante ficou menor. Nessa não, todos tiveram oportunidade de destaque e todos os casais funcionaram, incluindo o protagonista porque, para mim, a trama ficou mt bem entrelaçada e construída. Os autores estavam inspiradíssimos msm. Bjssss

Sérgio Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Aryadne. E parabéns pela sua educação. Cada um tem uma torcida msm e isso faz parte, sem problema. Nem sempre o mocino fica com a mocinha. Afinal, quando o casal é rejeitado há a possibiliade de uma alteração. Mas não foi o caso. E nem sempre gosto de casal protagonista. Tem vários que eu odiei. Mas esse eu adorei e achei a trama linda. Não vi graça da Bianca com o João até porque ela nunca o amou, mas respeito seu gosto. E tb não curti Dunat, mas eu acho Nat e João personagens ótimos e mt bem interpretados. Bjs e obrigado pelo carinho.

G.F. disse...

Casal sem graça e sem vontade de viver. Daqui uns anos ninguém vai lembrar.

Esse "amor" não convence, não é bem construído.

É de amizade, admiração, respeito e carinho que nasce um amor. Joanca era tudo isso!

Uma pena!

Anônimo disse...

Deus me livre desse romantismo. Pode até ser amor, mas pra mim é um amor doentio baseado na desconfiança. Acho lindo o casal com momentos (cenas bem feitas) românticas, mas o que tem de romantismo em um casal que só briga por ciumes?