terça-feira, 7 de julho de 2015

O que falta em "Babilônia", sobra em "Malhação", "Sete Vidas" e "Verdades Secretas"

Comparar produções que estão no ar nem sempre é producente. Afinal, cada uma tem suas características e as temáticas, embora usem os vários clichês presentes na teledramaturgia, acabam sendo distintas. Entretanto, analisando os inúmeros problemas de "Babilônia" e as várias qualidades de "Malhação Sonhos", "Sete Vidas" e "Verdades Secretas", todas exibidas na Globo, fica difícil não explorar esta gama de diferenças tão evidentes.


"Babilônia" se mostrou uma novela fraca, independente das inúmeras mudanças feitas em virtude da forte rejeição que a história sofreu. O enredo central escrito por Gilberto Braga, Ricardo Linhares e João Ximenes Braga, baseado na rivalidade de Beatriz (Glória Pires) e Inês (Adriana Esteves), se mostrou frágil e insustentável para tantos capítulos. Tanto que os embates entre as vilãs cansaram e o tema em torno do assassinato de Cristóvão já deu o que tinha que dar há muito tempo. E as tramas paralelas já eram limitadas e ficaram ainda mais perdidas após as mudanças no roteiro.

As idas e vindas de Alice (Sophie Charlotte) e Evandro (Cássio Gabus Mendes) não despertam interesse e o romance da filha de Inês com o cafetão Murilo (Bruno Gagliasso) foi completamente aniquilado, ficando sem a menor lógica. Os demais núcleos ficam deslocados e os personagens não provocam empatia alguma.
As honrosas exceções são o romance de Laís (Luisa Arraes) e Rafael (Chay Suede) ---- que ficou mais atrativo depois que a menina deixou de ser uma tonta ----, a sabedoria de Teresa (Fernanda Montenegro) e a hipocrisia de Consuelo, interpretada pela grande Arlete Salles, responsável pelo poucos momentos engraçados da história. O restante é dispensável.

E tudo o que falta na trama exibida no horário nobre da Globo, sobra em "Malhação", "Sete Vidas" e "Verdades Secretas". A trama adolescente nem pode ser classificada como novela porque folhetim tem início, meio e fim, o que não ocorre com a produção que está há mais de 20 anos no ar. Dividido em temporadas, o formato nada mais é que um seriado. Porém, um seriado repleto de elementos tradicionais da teledramaturgia. E a fase 'Sonhos' é merecedora de vários elogios. Rosane Svartman, Paulo Halm e equipe conseguiram criar uma história cheia de personagens carismáticos, onde todos os casais funcionam. Para culminar, ainda há uma inspirada inserção de clipes musicais no enredo, além de uma boa dose de suspense, com direito a ótimos vilões. Os bons índices de audiência são fruto de todo este conjunto.

A novela que vem logo depois do seriado, que chega ao seu fim nesta sexta-feira (10/07), por sua vez, também esbanja qualidades. "Sete Vidas" é fruto da segunda parceria bem-sucedida de Lícia Manzo e Jayme Monjardim, após a linda "A Vida da Gente", e a trama dos sete irmãos (cinco frutos de uma doação artificial) envolveu desde o início. A autora soube fisgar o telespectador com um enredo atual e recheado de personagens bem construídos, começando pelo protagonista Miguel (Domingos Montagner). Ao contrário do que os escritores de "Babilônia" fizeram, as situações criadas eram bem sustentadas e era impossível não se emocionar com os dramas daquelas pessoas, mesmo não havendo vilão. A grande antagonista era a vida e os núcleos se interligavam. Aliás, a curta duração do folhetim foi um fator que beneficiou o todo, uma vez que a história ficou muito bem amarrada e não cansou em momento algum.

Já em "Verdades Secretas" há uma história instigante, onde a sensualidade sombria se mistura com a ambição desmedida, preparando o público para um desfecho catastrófico. O enredo é bem pesado e há várias cenas de sexo e nudez. Porém, tudo está em plena harmonia, deixando a trama cada dia mais viciante. Isso também acaba comprovando que eram infundadas as constatações a respeito de um dos motivos da rejeição à "Babilônia": o conteúdo forte. O folhetim desperta interesse quando é bem escrito e desenvolvido, independente do que é apresentado. O grande problema da produção das nove foi o esquecimento do roteiro, que se mostrou limitado e com poucos perfis atrativos. O que justamente não ocorre com este outro acerto de Walcyr Carrasco, após o sucesso de "Amor à Vida".

A trajetória de Angel/Arlete (Camila Queiroz), que tenta ser modelo e acaba mergulhando no mundo da prostituição, é muito bem construída e todos os personagens são bem delineados, onde a dubiedade se faz presente em quase todos os perfis. O autor ainda consegue extrair humor de sua história através de situações 'tragicômicas' envolvendo Visky (Rainer Cadete), Giovanna (Agatha Moreira) e Larissa (Grazi Massafera). O conjunto ainda é beneficiado pela presença de tipos que provocam um clima de tensão constante, vide Alex (Rodrigo Lombardi), Fanny (Marieta Severo) e até mesmo Carolina (Drica Moraes). A sensação é de que há uma panela de pressão prestes a explodir a qualquer instante.

Portanto, se faz necessário comparar estas quatro produções atuais da Globo. "Babilônia" pretendia apresentar uma história dramática, intensa e com toques de comicidade, mas infelizmente falhou em todos os aspectos. O enredo não se sustentou, a construção de vários personagens se mostrou equivocada, as mudanças pioraram o que já não estava indo bem, e a produção ficou totalmente perdida. Já "Malhação" agradou com seu enredo repleto de musicalidade, ótimos casais e boa dose de adrenalina; "Sete Vidas" emocionou com sua temática baseada nos conflitos familiares e "Verdades Secretas" acertou em cheio com a abordagem de temas polêmicos mergulhados em inúmeras situações bem amarradas. São quatro produtos, onde três deles se mostraram grandes acertos e um pecou pela quantidade de erros. O que falta em uma, sobra nas outras.

35 comentários:

Renatinha disse...

Eu assino em baixo de todos os seus argumentos. E nesse caso tinha que comparar mesmo porque uma está no melhor horário da emissora, o dito nobre, e as outras não. As outras é que mereciam esse horário.

Anônimo disse...

Mais uma postagem exemplar. Não vejo Malhação, mas Sete Vidas e Verdades Secretas acabam com essa novelinha das nove.

Thamires disse...

Que pena que Sete Vidas acaba essa semana. Mas pelo menos vc tá aproveitando as oportunidades e escrevendo tudo o que pode sobre ela. AMO! E concordo com tudo o que escreveu. É ISSO!

Sabrina disse...

Babilônia é uma das piores novelas que eu já vi. Tão ruim quanto aquela Boogie Oogie e Salve Jorge. Sete Vidas é linda e Verdades Secretas honra o horário das 23 horas. Teu texto é apropriado para o atual momento. E ainda bem que excluiu a tal I love Paraisópolis pq essa é outra porcaria.

Felisberto N. Junior disse...

Olá,Sérgio...não acompanho nenhuma,mas se tu está falando, acredito e creio , também, que uma teledramaturgia , mesmo com um enredo central forte , bons e carismáticos protagonistas , sempre tornará cansativa para os telespectadores, se não houver a interligação, trama principal com as tramas paralelas e ,claro, a história tem que ficar muito bem amarrada, em plena harmonia, ...de mesmice, basta a novela da nossa vida real...
Agradecido,feliz semana,belos dias,abraços!

✿ chica disse...

Só assisto Babilônia, sempre na espera que algo por lá de bom aconteça...Tá difícil... abração, linda semana,chica

Anônimo disse...

Malhação? KKKKKKKK.
Verdades Secretas não parece novela, parece filme noir com aquele filtro que deixa a imagem quase uma penumbra e o texto do Walcyr continua fraco, os diálogos são tão bobos quanto aqueles daquela novela do félix. E sete vidas é boazinha mas naaada demais. Essa das 9 é abaixo da critica.
Fico pensando que o Sergio nasceu na época errada, ser fã de televisão nos dias de hoje deve ser dose.

luiz claudio disse...

Nenhuma me atrai, sorry!

Fernanda disse...

Perfeito, Sérgio. Malhação tá uma delicinha, Sete Vidas fará muita falta e já fico emocionada, Verdades Secretas é um novelão dos bons e Babilônia é um horror. Também não gosto de comparar mas nesse caso é essencial.

Anônimo disse...

A novela das seis é linda e a das onze é eletrizante. Só sendo muito hater da Globo mesmo pra criticar. Já essa aí das nove é uma porcaria e tá sendo escrita por três autores! Imagine se fosse um só...

MARILENE disse...

Sergio, você disse tudo (rss). Babilônia é um desastre. Nada agrada. E pelo que tenho lido, não vai melhorar. É uma pena! Malhação, não vejo, mas Sete Vidas encantou, desde o começo. Bjs.

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Como não vejo Malhação, só posso comentar sobre Sete Vidas e Verdades Secretas. Realmente, duas ótimas produções.

Lulu on the sky disse...

Sérgio,
Ando por fora das novelas sabia? Só vou ver essa semana o finalzinho de Sete Vidas
Big Beijos

Ulisses disse...

Que texto fantástico, Sérgio. Assino embaixo. E vc viu que o Domingos Montagner compartilhou seu post sobre o Miguel no Facebook dele? Prestígio, hem?

Brunno disse...

Por que você não gosta de I Love Paraisópolis??? Você falou que Malhação, Sete Vidas e Verdades Secretas são ótimas, mas deixou só a trama da 7 de fora, o que te incomoda na novela??? Pois ela é ótima e engraçada...

Vera Lúcia disse...


Olá Sérgio,

Você foi perfeito em suas colocações. É certo que não vejo 'Malhação Sonhos', mas posso concordar na íntegra com sua análise quanto às demais novelas citadas. 'Babilônia' é a pior novela já exibida no horário nobre. 'Sete Vidas', embora eu não siga com regularidade, é uma novela encantadora. 'Verdades Secretas' é bem ousada, mas atraente de se ver.

Abraço.

Bia Hain disse...

Olá, Sérgio! Penso que o autor correu o risco de tentar lançar temas controversos em "babilônia", poderia ter dado muito certo, mas a trama se perdeu e cometeu o velho erro de ainda mexer no que estava indo bem, como era o caso do relacionamento da Camila Pitanga, ou da Sophie Charlote... totalmente out! Abraços!

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado,Renatinha!

Sérgio Santos disse...

Valeu,anonimo!

Sérgio Santos disse...

Eu tentei aproveitar o máximo que pude, Thamires. Pena que acabou. bjssss

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Sabrina! bj

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado pelo comentário, Felis! abçs

Sérgio Santos disse...

Melhor desistir, Chica. rs bjs

Sérgio Santos disse...

Ok, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Td bem, Luiz.

Sérgio Santos disse...

Pois é, Fernanda, foi essencial comparar. bjssss

Sérgio Santos disse...

A das seis foi linda msm, anonimo,e a das 23h tá boa demais!

Sérgio Santos disse...

Não vai melhorar msm, Marilene, não tem mais jeito. bjs

Sérgio Santos disse...

Mt boas,né, Elvira?

Sérgio Santos disse...

Ok, Lulu. bj

Sérgio Santos disse...

Vi sim, Ulisses. Fiquei honrado. abçsss

Sérgio Santos disse...

Que bom que vc gosta, Brunno. Eu acho mediana. Tem personagem demais, e fica nisso de Mari, Ben, Margot e Grego que me cansa. A Danda está avulsa e parece que a trama não anda. Só isso.

Sérgio Santos disse...

Mt obrigado, Vera. Bjsss

Sérgio Santos disse...

Perfeito o seu comentário, Bia. bjssss

Kellen Bittencourt ( Trilhamarupiara) disse...

Realmente Babilonia está muito fraca, resumo meu gosto por ela com a seguinte frase, Que saudades de Em Familia kkkkkkkk até esta foi melhor afff kkk abraçoo