quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Os mocinhos rejeitados de Glória Perez

Ultimamente os autores têm muito mais dificuldade para criar um mocinho convincente do que uma vilã maquiavélica. Se há 20 anos atrás era normal torcer pelo bom rapaz, de uns tempos para cá o público só compra o personagem se ele for um homem que transmita confiança e tenha carisma. Entretanto, Glória Perez sempre enfrentou muitas dificuldades para criar mocinhos, mesmo na época em que era 'normal' torcer por todos os galãs. Atualmente o Théo de "Salve Jorge" enfrenta uma grande rejeição e há motivos de sobra pra isso.  Mas, infelizmente, não é a primeira vez que a autora enfrenta esse tipo de problema.


Quem não se lembra do trágico Cigano Igor, de "Explode Coração"? Embora o personagem funcionasse como um contraponto do romance entre Dara (Tereza Seiblitz) e Julio (Edson Celulari), o cigano era uma figura central e o intuito era formar um triângulo amoroso, despertando a divisão da torcida do público. Mas a interpretação de Ricardo Macchi era tão ruim que o papel virou uma grande piada de mau gosto. E para culminar, o mocinho vivido por Edson foi insosso e poucos se lembram dele. Nesse caso específico ocorreu a soma de erros. Escalaram um ator despreparado para viver um tipo sem atrativos, enquanto que o profissional mais experiente acabou vivendo um empresário apático e sem carisma.

Já em "O Clone" (2001), a autora foi mais feliz no casal protagonista. Lucas (Murilo Benício) e Jade (Giavanna Antonelli) formaram um casal lindo e o público se apaixonou. Entretanto, o mocinho era um tipo sem sal, bobo e não funcionava sozinho. Todas as suas cenas solo eram cansativas e monótonas. Impossível não se
cansar com a chatice do personagem. A sorte é que nesse caso a química falou mais alto e o resultado foi positivo.

O Tião de "América" foi outro tipo complicado. O casal formado com Sol (Deborah Secco) não deu certo e as críticas massacraram (merecidamente) a dupla. Mas se a mocinha chorona era difícil de engolir, pode-se dizer tranquilamente que o peão não ficava muito atrás. Machista e mimado, Tião tinha como grande objetivo de sua vida dominar um boi, o famoso Bandido. Bem difícil o telespectador torcer ou ter simpatia por um tipo desses. E infelizmente Murilo Benício não acertou o tom do papel. O grande ator não foi feliz na composição e demonstrava insatisfação com o resultado obtido.

E o que dizer do Bahuan, de "Caminho das Índias"? Márcio Garcia começou como protagonista e terminou como figurante. O personagem sofreu uma avalanche de críticas e o par formado com Maya (Juliana Paes) foi um fracasso. A solução para o caso foi o aumento das cenas de Raj (Rodrigo Lombardi), que acabou virando o mocinho da novela em pouco tempo. Bahuan não caiu no gosto popular e foi jogado para escanteio. Foi constrangedor ver o que seria o galã da trama ter uma sequência de menos de 1 minuto no último capítulo.

Mas como o mundo dá voltas, agora é Rodrigo Lombardi que sofre na pele o que seu antigo parceiro de cena passou anos atrás. Théo é um militar que mora na casa da mãe e permite que a mesma interfira na sua vida. Abandonou sua noiva, Érika (Flávia Alessandra), para ficar com Morena (Nanda Costa), mas não teve remorso em voltar com ela semanas depois de ter brigado seriamente com a mocinha. Para culminar ainda irá trair Érika com sua melhor amiga (Márcia - Fernanda Paes Leme). O mocinho ainda protagonizou uma cena cafona demais ao entrar correndo no aeroporto, depois de impedir um assalto em um ônibus e roubar uma moto, para tentar alcançar Morena. A sequência parecia oriunda de uma novela mexicana. Como se pode notar, fica difícil ter simpatia por ele.

Igor, Lucas, Tião, Bahuan, Theo, enfim, é fato que Glória Perez não tem sido feliz na criação de seus mocinhos. A rejeição em relação ao protagonista de "Salve Jorge" já foi vista em várias novelas anteriores da autora. Os autores estão cada vez mais preocupados com a aceitação de seus galãs e suas mocinhas, mas Glória precisa repensar nos tipos que tem escrito para serem as figuras centrais de suas obras. Os erros têm sido frequentes. Resta torcer para que a autora seja mais feliz em seus próximos trabalhos e com seus próximos protagonistas.

57 comentários:

Vanessa Pestante disse...

Théo foi rejeitado? Tem certeza? Creio que não. Acompanho seus tweets sobre as demais novelas e adoro, só que a sua implicância com 'Salve Jorge' me irrita profudamente. O povo parou de implicar com a novela está acompanhando, porém sempre tem um grupinho mal amado que olha a novela somente e nada mais para procurar erros... Lamentável.

Enfim, se não gosta da novela, não assista. E não venha dizer que a TV é sua e olha o que quiser... Blá blá blá.

BOM DIA!

Mônica Monte de Souza disse...

Oi Sérgio, realmente os mocinhos da Glória Perez dificilmente caem no gosto do público e arrisco ir mais longe: em Barriga de Aluguel a Clara, personagem de Cláudia Abreu, aceitou ficar grávida para conseguir dinheiro para o médico que era vivido por Jairo Mattos. O casal não vingou e no fim a Clara acaba ficando com um caminhoneiro, João, personagem vivido por Humberto Martins, que era apaixonado por ela a vida toda. Já comentei em outros sites que em Salve Jorge, o problema é que a mocinha não tem um outro par, então no fim é capaz de ficar com o mocinho mesmo, mas que a Morena não merecia um banana como o Théo é fato.

EDER RIBEIRO disse...

Sérgio, qdo assisto essa novela, tudo parece tão artificial, fato por a autora não saber conduzi-la, q qq personagem, por melhor q seja, não passará veracidade. Exceto Totia Meireles. Abçs.

✿ chica disse...

Não sabia da rejeição de Théo! Do cigano? Pelamordideus,rss...melhor nem falar!

abração,tudo de bom,chica

Rafael Barbosa dos Santos disse...

Bom, do cigano Igor só conheço as piadas rsrs. Bahuan foi dose, e odeio Théo, cara chato pacas.
Agora do Tião eu gostava, era um tipo rude, valente, mas ao mesmo tempo engraçado e de bom coração. Era divertido suas cenas com a Creuza, a falsa beata. E acho que ele foi bem no papel. e o Lucas é o meu mocinho preferido da Glória. O teor psicológico do personagem, toda a profundidade dele, os dilemas, os medos, o amor por Jade, os problemas com a filha, enfim não o via como um personagem chato, gostava e torcia muito por ele e Murilo fez um belíssimo trabalho.

Paty Michele disse...

Curioso o que vc mencionou, que o mundo dá voltas... eu me lembro da época de Caminho da Índias, a mulherada era louca pelo RAj, ele tinha "pegada", rsrsrs, ou parecia ter.
Théo é mto certinho, mto sério, acho que por ser policial, passa uma imagem de homem chato. Esse tipo não agrada.
Ah, lembrei que no final de América, a Sol ficou com o americano Edward, né? E eu torci por eles!
um bjo, Sérgio.

A viajante disse...

Sérgio, eu concordo contigo: deve ser mesmo problema da autora!!!

Engraçado que ontem eu comentei que o pegador oficial nas novelas, José Mayer, tinha sido substituído!! Rodrigo Lombardi também vai se envolver com Claudia Raia nessa trama sem sal e sem nexo...
Beijo!

FABIOTV disse...

Olá, tudo bem? Eu não vejo tanto problema com o Théo... Talvez o ator seja mais velho que o personagem. Mas isso não impede que as donas de casa suspirem pelo capitão.. O Marcio Garcia foi muito mal em Caminho das Índias. Isso não é responsabilidade da Glória Perez. Abraços, Fabio www.fabiotv.zip.net

Vera Lúcia disse...


Olá Sérgio,

Suas considerações e críticas são excelentes e verdadeiras. Com relação a Rodrigo Lombard,lamento por ele, pois é uma figura atraente e cujo talento não está sendo explorado devidamente pela Glória. O personagem de Rodrigo mostra um homem inseguro e ninguém aplaude um personagem assim. Cabe à autora da trama tornar o personagem interessante e, logicamente ao ator, fazer seu personagem crescer através de um bom desempenho.

Beijo.

Felisberto Junior disse...

Olá!Boa tarde!
Sérgio
tirando as fracas atuações dos atores, penso que, seguramente,Glória não sabe escolher os atores e nem desenvolver textos para o casal principal, especialmente quando existe um triângulo amoroso...
Boa quinta feira!
Abraços

Elvira Akchourin do Nascimento disse...

Boa avaliação, Sérgio. Theo é um personagem manipulado pela mãe, submisso a Morena e que age como cafajeste com Érica (embora ela também tenha sua parcela de responsabilidade, porque corre atrás dele). Pelo visto, ainda despertará paixões em Marcia e Lívia. Rodrigo Lombardi enfrenta a mesma dificuldade em agradar ao público que Marcio Garcia, em "Caminho das Índias", pois Bahuan era um dalit apático e sem carisma. Ricardo Macchi, em "Explode Coração", desperdiçou, como Igor, um papel que poderia render nas mãos de um ator mais experiente.
Mas é bom lembrar que algumas "mocinhas", nas novelas recentes (como a Marina, de "Insensato Coração", a Céu, de "América", a Helena, de "Viver a Vida", a Diana, de "Passione", e até certo ponto a Griselda, de "Fina Estampa"), também não caíram no gosto popular.
Assim como nos desfiles das escolas de samba, as reações do público muitas vezes são imprevisíveis. Mas o desempenho dos atores também faz a diferença.

Thallys Bruno Almeida disse...

Bem, Sérgio, gostei desse texto. Uma mocinha, mulher, já é difícil de se criar. Um mocinho, então, é uma tarefa mais árdua. E Glória, pelo que se vê, tem um grande ponto fraco, que são os mocinhos bobocas demais.

O Lucas ainda se salvou justamente pela química com a Giovanna Antonelli e porque a história dos dois foi bem desenvolvida. O Tião, então foi patético, apesar de eu gostar das cenas dele com a Creusa (Juliana Paes). Murilo estava visivelmente péssimo e, pelo visto, até ele achava isso. Os personagens posteriores o redimiriam.

De Explode Coração eu só lembro que tinha a trilha internacional, que tinha Estoy Enamorado (música latina que o Daniel fez uma versão sertaneja de grande sucesso na época). Só mais tarde foi que eu fui perceber sobre o Cigano Igor. No que vi, olhando hoje, era tudo muito ruim. Uma bomba que o Moscovis e o Adriano Garib se livraram.

O Márcio Garcia é um caso curioso, porque ele estava bem na Record, com o programa dele, até que aceitou voltar à emissora carioca, deixando Rodrigo Faro no lugar dele. Mas se deu mal porque o Bahuan abandonou Maya (Juliana Paes) quando ela mais precisou dele, indo embora da Índia. Nisso, o Raj entrou na história e aí sim a Glória conseguiu emplacar depois de tempos um casal de sucesso (Raj-Maya). Se bem que essa história de "saiu da Record e se deu mal voltando pra Globo" não é uma regra, vide o Gabriel Braga Nunes e o Marcelo Serrado que fizeram sucesso na Record e o mantiveram, talvez ampliaram, quando voltaram.

O Theo tá quase chegando no nível do Cigano Igor em matéria de personagem mais patético. Dominado pela mãe, não sabe se quer a Morena ou a Érica, olha... E ainda tiveram a palhaçada de colocar a música do Roberto Carlos como tema dele (sendo que Edgar de LaL ou Nando de GdS mereciam muito mais). A cena do aeroporto imediatamente me lembrou uma do Pedro de IC na reta final (embora com objetivos diferentes, ambos tentando bancar o super-herói foi ridículo). A rejeição ao Theo é visível, as redes sociais comprovam isso. E a Nanda Costa, apesar de estar aos poucos ganhando popularidade, deu azar de pegar uma novela fraca e uma mocinha palerma pra protagonizar. Abçs!

Thairys Moreno disse...

Concordo com tudo Sérgio! Infelizmente, parece que o Théo não caiu no gosto popular, e motivos não faltam pra isso, não é de se espantar... A impressão que dá é que Glória Perez não tem sido muito feliz em suas escolhas.

Beijos e ótimo final de semana!

Clau disse...

Oi Sérgio!
Eu lembro desses 'mocinhos rejeitados',o que mais detestei foi o
Bahuan!
Mas o Théo,tá de amargar!!
Muito legal o post.
Bjs \o/

VERINHA TIBURSKI disse...

Olá Sergio.
Eu lembro que o Marcio Garcia ter deixado a Record e aparecer depois na globo fazendo o papel de Bahuan Sundrani como protagonista, achei o maior erro, pois também achei péssima sua atuação, foi muito fraca, lembro-me bem dos comentários. O Murilo Benício não sou muito fã dos trabalhos dele, não gosto de nenhum papel que ele fez, não sei explicar direito só sei que ele não convence. Todos seus papeis são um pouco sonsos e sem nenhum atrativos. Talves seja um erro nas escolhas de atores.
Parabéns pelo excelente post.
Beijinhos.

Anônimo disse...

Olá Sérgio, muito legal o post...
alguns mocinhos me lembro, e dos únicos que gostei foi do Lucas, adorava o casal formado com a Giovana, ali sim a glória acertou o par, apesar do Lucas ser TBM um pouco sonso...
Caminho da índias vi muito pouco e América não suportava as cenas da Débora Secco..me irritava num grau..
E o Rodrigo Lombardi nunca o achei bom ator, apenas mediano...temos uma carência de atores bons não é...atrizes temos muitas, mas atores dá pra contar nos dedos, não é a toa que Cauã sempre pega bons papéis...pois pra mim ele é muito fraco...mas no caso da Glória, acho que o maior problema é na construção do personagem, claro que a interpretação do ator piora muito, mas pelo que vejo desse Théo, quem em sã consciência vai torcer por um homem que tem o esteriótipo dele, indeciso, imaturo, submisso,e além de tudo, pega todas na novela, pelo jeito já vai rolar com umas 4...fica difícil querer ve-lo terminar com a mocinha...pena, que pelo que falam, essa Morena não tenha outro pretendente...bem ainda dá tempo de ter, é só a Gloria querer..abraço
Cat

Thalinny disse...

Você pensa exatamente como eu , Parabéns Sergio o blog é ótimo.

MARILENE disse...

Você está certíssimo em suas considerações. Homens assim não caem no gosto feminino e os atores se perdem em personagens desagradáveis.
Rodrigo Lombardi tem carisma e pensei que fosse desenvolver um papel interessante. Que decepção!
Bjs.

Carlos disse...

Por esse post vc percebe que o problema está mais na autora do que nos intérpretes. O texto dos personagens principais é muito meloso, sem rumo, sem fim. E para piorar, na edição ainda colocam uma trilha sonora romântica, pra irritar mais ainda o telespectador. Já até falei sobre isso uma outra vez.

Aliás, não sei se vc percebeu, mas quase não venho mais aqui. Férias terminadas, trabalho e nada de TV. Por vários motivos, mas o mais importante: nada passando. Me desencanto cada vez mais e os ultimos posts seus são a prova disso: nada de interessante passando. Até Lado a Lado já desisti de acompanhar. Ainda passa?

Abraço

Vanessa disse...

Sérgio, querido,
Vou ter um pouco de dificuldade para comentar o post, porque vi poucas novelas da Glória Perez. Aliás, inteira, acho que apenas "O Clone". Na época, adorei, mas na reprise achei um tédio, tudo cafona, bem a marca de La Perez. rs.

Vc comentou sobre o Lucas. Lembro que, na época, saiu uma crítica negativa pesada sobre o trabalho do Murilo Benício na "Veja". Depois, ele argumentou que o Lucas era apático para dar o contraponto ao clone, cheio de juventude e de vida.

Vc tem razão que a Glória não sabe criar mocinhos, embora ela não seja órfã nessa fila. Mas acredito que ela tb não sabe criar mocinhas. Veja a Morena, por ex. É difícil de torcer pela personagem da Nanda Costa. Personagens "burras" não ganham o público. Se choram a cada segundo, então, provocam ojeriza. E é uma pena que a Nanda tenha tido o azar de, em sua primeira protagonista, ter tido nas mãos uma personagem tão ruim. Não vi "CdI", então não sei se a mocinha da Juliana Paes ganhou a massa. Já a Giovanna Antonelli é do raro grupo de atrizes que faz qquer papel ficar bom!

Fiquei com uma dúvida... Em "SJ", tb não temos um vilão "odiável" no nível da Carminha, da Clara, da Raquel (de "Mulheres de Areia"). Tentei puxar da memória, mas não lembrei de nenhum gde vilão nas tramas da GP. Já tivemos algum marcante?


Beijos, querido.

Kellen Bittencourt disse...

Olá amigo, adorei seu olhar sobre os mocinhos nem tão mocinhos assim da Gloria Perez,rsrsr de fato eles não tem convencido muito, e acho que no Clone só deu certo pela Jade por que o Lucas era muito devagar rsrs Muito bom seu post! Bjossss

Adriana Helena disse...

Olá Sérgio, boa noite!
Olha só, eu ainda não tinha me dado conta como o Théo é realmente chatinho..rsrs Que mocinho mais estranho ele está ficando! No início, embalado pela música do "cara" até que estava legal, mas está se perdendo mesmo! É uma pena, pois Rodrigo Lombardi além de ser um ator muito bonito é bastante carismático, mas na novela está se tornando um chato de galocha!!!

Ah, eu nunca me esqueci do cigano Igor que até virou motivo de chacota no meio... Até hoje quando um ator não interpreta bem falam que é um novo cigano Igor, coitado né? Ficou marcado negativamente!!!!

Mas novela é entretenimento, é diversão. Como é passar por aqui e ler as novidades do meio sempre bem expostas por você! Obrigada!
Um ótimo final de semana e abração!!!

Lulu disse...

Sérgio bem observado no seu post. A Glória tem sido infeliz na criação dos mocinhos que são mais bobs e fragéis do que as heroinas.
big beijos
Lulu On The Sky

CELSO ANTONIO BERNARDES BERNARDES disse...

Não é só na televisão que os mocinhos estão sendo rejeitados. Na vida real não é diferente. Vá a uma escola e veja quem são os alunos mais populares... Os bagunceiros, os que tem notas baixas.... No cinema também, os vilões tem preferência!!
Acho que as pessoas estão cansadas dos heróis e mocinhos porque eles são muito previsíveis. Sempre prontos a ajudar, sempre dóceis, sempre com as melhores das intenções. Ninguém é só bom, nem mal!!!

Barbie Californiana disse...

Aaaahhh, Sérgio, eu gosto do Théo... :P mas gosto não se discute. ;]
beijos e lindo final de semana.

Mary disse...

amigo adorei teus comentários, concordo plenamente, glória anda mancando no quesito protagonistas, todos que vc mencionou são mocinhos bobos, sem iniciativa que se deixam levar em todas as circunstâncias, aí complica a gente gostar de um deles.. beijos mil e ótimo findi amigo..

Milene Lima disse...

Coitado do ator, né? Inventam aquela cena esdrúxula do roubo da moto e afins, daí o infeliz que herda a fama.

Quem sabe a autora (de quem eu verdadeiramente nao gosto) faz o Théo se envolver de forma mais contundente nessa história do tráfico, tentando salvar a Morena, saindo dessa inércia de moço certinho, daí o povo acha motivo pra torcer por eles... Quem sabe.

Mas, menino, eu me lembro do cigano Igor (tá escrito, Dara),mas jamais lembraria quem era o galã dessa novela se vc não tivesse mencionado o Edson Celulari. Ser ruim também tem lá suas vantagens.

Beijo, Sérgio.

Bia Hain disse...

Oi, Sérgio, concordo contigo! E olha que o Rodrigo Lombardi tinha tudo para arrasar! Acho que o problema é que os mocinhos da Glória Perez são em geral turrões demais, parece que sempre estão perdendo o bonde, hahaha. Uma pena porque marca bons atores negativamente. UM abraço!

Sérgio Santos disse...

Sim, eu tenho certeza, Vanessa. Vc acha mesmo que o Theo não é rejeitado? Que tipo de realidade paralela vc vive?

Olha, acho bem boboca esse argumento de me chamar de mal amado pq critico a novela. E não é preciso assistir diariamente a essa novela pra saber que o protagonista é rejeitado e que todos os anteriores também foram.

Vc leu alguma crítica elogiando o protagonista? Se tiver pelo menos uma, me envie, por favor.

E tem muita gente que me xinga pq acha que eu só elogio a Globo e também tem gente que não gosta quando eu não elogio tudo da Globo. Ou seja, difícil agradar a todo mundo.

BOA NOITE!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Sérgio Santos disse...

Oi Mônica. Ótima lembrança de Barriga de Aluguel como mais um caso de personagens centrais que não deram certo. Glória não é feliz nesse sentido. Bjs!

Sérgio Santos disse...

Oi Eder. Totia está muito bem mesmo. Mas a novela é fraca. Abraço.

Sérgio Santos disse...

Oi Chica. É rejeitado sim. Claro, não tanto como o Cigano. Aquele é insuperável.. rs Bjsss

Sérgio Santos disse...

Oi Rafael. Tião era uma pessoa legal, mas cansava também, principalmente nessas repetitivas cenas dele com a Creusa. E aquele casal com a Sol foi tão ruim que ele acabou ficando com a veterinária vivida pela Gabriela Duarte e nem assim tinha química...

Já o Lucas eu gostava com a Jade, mas sozinho cansava. Assim como o clone, que meu Deus, como era insuportável. Abração.

Sérgio Santos disse...

Oi Paty. Pois é, se anos atrás o Rodrigo Lombardi apagou o Márcio Garcia, agora ele é apagado por qualquer personagem pq Theo é um porre.

Sim, Sol terminou com o papel do Caco Ciocler por causa da alta rejeição do par com o Tião. bjssss

Sérgio Santos disse...

Oi Ju. Jura que o Theo vai ficar com a Livia? Dessa eu não sabia. Bem, mais um motivo para enfatizar o quão que esse mocinho é insuportável. bjsss

Sérgio Santos disse...

Oi Fabio. Discordo da sua opinião, mas respeito. Abraço.

Sérgio Santos disse...

Oi Vera, obrigado pelo elogio. Acho que Theo é um personagem fraco e Rodrigo não é um bom ator. Só gostei dele em Pé na Jaca e em O Astro. Tirando esses trabalhos, só vi canastrice nele. Bjssss

Sérgio Santos disse...

Oi Felis, concordo com vc! Abração!

Sérgio Santos disse...

Exato, Elvira. Somou-se um papel fraco com uma atuação nada convincente. E muitas mocinhas também não agradaram, mas em Salve Jorge Morena acabou escapando desse carma. Não deve ser fácil agradar com um casal protagonista, mas Glória Perez tem repetido os mesmos erros constantemente. bjsss

Sérgio Santos disse...

Thallys, concordo. Muitos foram os fatores que levaram a mais esse fracasso da autora. E fica impossível não lembrar de todos os mocinhos dela que deram errado --- que não foram poucos. Ainda tem a trilha cansativa mesmo... Abraços!

Sérgio Santos disse...

Oi Thairys, sem dúvida. Beijos e obrigado pelo comentário.

Sérgio Santos disse...

Oi Clau. Muito obrigado. Beijão.

Sérgio Santos disse...

Oi Verinha, obrigado. Olha, acho o Murilo um grande ator, mas nesses dois trabalhos da Glória ele não foi bem. Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi Cat, adorei o seu comentário. Concordo plenamente. Os atores bons estão cada vez mais em falta, enquanto que as atrizes sempre se destacam mais. Cauã pega muito papel bom porque falta opção no mercado mesmo. Também o acho fraco, assim como o Lombardi que é muito canastrão. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Muito obrigado, Thalinny! Beijos!

Sérgio Santos disse...

Oi Marilene. Olha, nem me decepcionei muito porque nunca fui fã do Rodrigo Lombardi. Mas realmente Glória agora tem mais um mocinho rejeitado no currículo. Beijos.

Sérgio Santos disse...

Carlos, acho que o problema está nos dois fatores. Os atores também não foram felizes nas atuações. Mas concordo que a tipo escrito e a trilha sonora brega influenciam e muito.

Sim, percebi que sumiu. Achei até que estava viajando! Lado a Lado continua passando e está ótima como sempre. Acaba dia 8 de março, infelizmente. Abraço.

Sérgio Santos disse...

Oi Vanessa. Vc sabe que eu também não sou fã dos trabalhos da Glória. E no caso das mocinhas, nem acho Morena tão ruim assim, mas é fato que está longe de ser uma personagem queridíssima.

Não, Glória não tem nenhum vilão marcante em suas novelas. Ela também não sabe criar vilões. Até pensei em escrever sobre isso mas preferi optar pelos mocinhos.. Quem sabe no futuro falo das vilãs... Beijão.

Sérgio Santos disse...

Oi Kellen. Verdade, em O Clone a Jade 'salvou' o Lucas. Caso contrário seria bem difícil... Beijos.

Sérgio Santos disse...

Oi Adriana. Vc sempre carinhosa. Olha, nunca achei o Theo bacana, independente da fase. Tudo bem que raramente vejo essa novela, mas ainda assim sempre o vi como um chato. Rodrigo é um ator fraco na minha opinião.

Beijão e eu que agradeço.

Sérgio Santos disse...

Oi Lulu. É verdade. Beijos!!!

Sérgio Santos disse...

Oi Celso, vc tocou num ponto interessante. Mas ainda assim quando um mocinho tem uma boa história e uma interpretação convincente há sim torcida. No cinema posso citar o Batman, por exemplo. Ninguém torcia pro Coringa. Abraço!

Sérgio Santos disse...

Barbie, como vc gosta da novela imaginei que gostasse também do Theo. rs Beijão!

Sérgio Santos disse...

Oi Mary! Muito obrigado. Tenha uma boa semana! bjs

Sérgio Santos disse...

Pois é, Milene. Ser ruim tem suas vantagens, como o ostracismo, por exemplo. Ninguém se lembra do Edson nesse novela e isso só prova que ele foi outro mocinho equivocado.

Eu gosto da Glória como pessoa, mas não gosto de suas novelas. E acho bem difícil que a situação do Theo consiga se reverter. Já disseram aqui que ele vai até se envolver com a Lívia... Complicado... Beijão!

Sérgio Santos disse...

Oi Bia. Isso é. Todos ficam marcados negativamente. A autora não tem sorte com mocinhos e nem com casais centrais. Beijos!

Anônimo disse...

Anos depois a historia se repete com a escalação de Fiuk para a força do querer.