terça-feira, 27 de dezembro de 2011

A consagração de Regina Duarte

O último "Domingão do Faustão", exibido no domingo passado, nem parecia o programa enfadonho e com cada vez menos criatividade que o telespectador está acostumado a ver. É bem verdade, que a atração comandada por Fausto Silva, sempre prima pela qualidade em dois momentos específicos: quando há a entrega do Troféu Mario Lago e no especial dos Melhores do Ano. E essa regra mais uma vez se confirmou. A homenagem feita para a eterna namoradinha do Brasil foi perfeita.

Nada mais justo que homenagear a grande Regina Duarte, no ano em que as telenovelas completam sessenta anos de vida. Em meio a tantos prêmios, que parecem ter como único objetivo frustrar o telespectador mais exigente, dando estatuetas a atores que tiveram interpretações totalmente equivocadas, para não dizer péssimas, foi um prazer assistirmos a uma premiação tão merecida.

Regina foi o destaque do remake de "O Astro", dando vida a uma impagável Clô Hayalla. Apagou o protagonista, Herculano Quintanilha (Rodrigo Lombardi), e ainda se revelou a grande assassina no último capítulo. Todos lembrarão quem matou Salomão Hayalla na segunda versão da obra de Janete Clair. A atriz recebeu um festival de elogios, embora as críticas também tenham sido feitas quase que na mesma intensidade. Após anos afastada de um bom papel, Regina estava em evidência novamente.

E foi no "Domingão" que vimos a namoradinha do país nos emocionar e nos divertir. Os depoimentos dos seus colegas eram verdadeiros, e dava para ver o quanto que todos estavam satisfeitos em poder dizer um pouco sobre o talento e o profissionalismo de Regina Duarte. Através de Antonio Fagundes, Lima Duarte, Glória Menezes, Francisco Cuoco, Dennis Carvalho, Marcelo Serrado e Tony Ramos, podemos conhecer um pouco mais sobre essa atriz, que praticamente mora em nossas casas há tanto tempo. Também observamos a admiração no olhar de Alinnes Moraes, Nathalia Dill e Grazzi Massafera, ao falarem da homenageada. Nos emocionamos com o depoimento de Narjara Turetta, contando sobre uma cartinha que Regina escreveu para ela há tanto tempos atrás, na época de "Malu Mulher", quando viveram mãe e filha, e com as palavras de Gabriela Duarte, sobre a admiração que ela tem pela mãe.

Para fechar o programa com chave de ouro, chega ao palco para entregar o troféu, nada menos que Hebe Camargo, vencedora do ano passado. A apresentadora, ainda debilitada, divertiu a todos com sua característica espontaneidade e, principalmente, quando mandou Regina calar a boca. Até o Faustão estava diferente, e quase não interrompia os convidados.

O Troféu Mario Lago é um dos raros prêmios que sempre homenageia atores (tendo Gilberto Gil como única exceção) merecedores de tal honraria. Isso se repetiu esse ano com Regina Duarte, e essa, talvez,  tenha sido a premiação mais emocionante, desde que o Troféu foi criado (em 2001). Parabéns, Regina!

Links relacionados: Portugal é aqui
                              Macho Man retorna com o mesmo fôlego de antes
                              O poder das 'tias'

2 comentários:

Lucas - www.cascudeando.zip.net disse...

O ano foi da Regina Duarte e da Glória Pires, ambas responsáveis por ótimas interpretações! Um feliz 2012! Abraço!
Lucas - www.cascudeando.zip.net

Sérgio Santos disse...

Verdade, Lucas. E da Cássia Kiss. Feliz 2012 pra você também! Abraço!