sexta-feira, 18 de novembro de 2011

A Vida da Gente emociona sem fazer esforço

Após 45 capítulos, "A Vida da Gente" teve a sua tão esperada passagem de tempo. Antes desse fato acontecer, a novela teve uma clara diminuição de ritmo. Mesmo assim, ao contrário do que acontece com as fatídicas 'barrigas' da maioria das novelas, não vimos diálogos avulsos ou cenas desnecessárias. Tudo que era mostrado tinha um objetivo específico. Tanto para mostrar o início da linda relação de amor entre Manuela (Marjorie Estiano) e Rodrigo (Rafael Cardoso); quanto pelos demais acontecimentos envolvendo Vitória (Gisele Fróes), Marcos (Ângelo Antônio), Dora (Malu Galli), o estado de coma de Ana (Fernanda Vasconcellos), o início do próspero negócio de Manu e Maria (Neusa Borges), enfim.

Lícia Manzo criou uma história tão linda e tocante que conquista facilmente o telespectador, e o 'mergulha' naquela gama de sentimentos em que os personagens estão envolvidos. Os atores, obviamente, também são grandes responsáveis por isso. Não há um só capítulo que não se tenha ao menos uma cena que emocione a todos que estão assistindo.

Nessa semana vimos a formação do casal Manu e Rodrigo. Marjorie Estiano e Rafael Cardoso foram impecáveis e protagonizaram sequências lindíssimas. E o fato desse casal ter sido unido aos poucos, com muita sutileza e cuidado pela autora, fará com que haja uma grande divisão de torcidas. Ana irá acordar do coma, após quatro anos, e verá a irmã e melhor amiga praticamente vivendo a sua vida. Obviamente que Eva (uma extraordinária Ana Beatriz Nogueira) irá envenenar a filha contra a irmã, o que irá render grandes conflitos. E como ficará Júlia? A menina sabe que tem duas mães, mas ,claro, só considera Manuela como tal.

Outro núcleo que promete despertar a compaixão do público é o de Jonas (Paulo Betti). Seu filho com Cris (Regiane Alves) é ignorado e só tem a atenção de Lorena (Júlia Almeida), enfermeira contratada para cuidar do menino. Será interessante, também, vermos como será a influência de Nanda (Maria Eduarda, ótima) nessa situação.

"A Vida da Gente" é repleta de qualidades, mas lamentavelmente não vem obtendo bons índices de audiência. Sua média até então é de ínfimos 21,6 pontos. As antecessoras (com exceção da fraca Araguaia), tendo os mesmos números de capítulos até então, obtinham mais do que 24 pontos. Apesar de não justificar totalmente, o horário de verão também afeta o baixo desempenho.

Apesar dos percalços no ibope, Licia Manzo, elenco, o diretor Jayme Monjardim e todos os responsáveis por essa delicada obra merecem os parabéns pelo bom trabalho que vem sendo apresentado até agora. A novela merece uma elevação desses números o mais rápido possível. Uma história tão emocionante quanto essa merece ser um sucesso de público, uma vez que a crítica já reconheceu a qualidade da trama.

Nenhum comentário: