sábado, 23 de maio de 2020

"Pequenos Gênios" é uma ótima surpresa do "Caldeirão do Huck"

A pandemia do coronavírus implicou na paralisação quase total das gravações da área do entretenimento de todas as emissoras. A teledramaturgia encerrou suas atividades até a situação melhorar. Os programas também foram afetados e são poucos inéditos atualmente ou apresentados ao vivo. Por isso não deixa de ser um alento acompanhar a inédita primeira temporada de "Pequenos Gênios", novo quadro do "Caldeirão do Huck" que estreou no dia 2 de maio.


O formato conta com oito equipes formadas por crianças de 9 a 13 anos e o grupo vencedor leva R$ 200 mil, que será dividido igualmente entre os participantes. Todo sábado duas equipes compostas por três crianças se enfrentam e o trio vencedor acumula uma quantia para a semifinal. São provas de raciocínio rápido e impressiona a capacidade dos pequenos. Não são meninos e meninas com um nível de aprendizado comum. Huck costuma dizer, de forma carinhosa, que todos têm habilidades especiais. São as chamadas crianças superdotadas, embora essa classificação, comum antigamente, não seja usada.

"GPS Humanos", "Triturador de Números", "Ordnadelos" e "Memória Fotográfica" são nomes de alguns quadros da competição e todos exigem um intelecto que poucos atingem. As contas matemáticas cada vez mais complexas apresentadas aos pequenos, que conseguem somar, dividir e multiplicar mentalmente em segundos, deixam qualquer um impressionado.
Alguns são até mais rápidos que qualquer adulto fazendo os cálculos na calculadora. E a competição é emocionante. Não tem como não prestar atenção o tempo todo e não se chocar com a habilidade das crianças.

O novo quadro lembra o inesquecível "Soletrando", um dos melhores formatos do programa, cujo cancelamento é inexplicável até hoje. Tanto que em uma etapa os pequenos precisam soletrar todas as palavras de trás para frente. Um nível de dificuldade ainda maior. E impressiona a rapidez de todos os participantes. Parece até algo simples que qualquer um faria sem maiores problemas. Ryuju Okada e Matheus Silveira, ambos de 9 anos, foram alguns que se destacaram e movimentaram as redes sociais com um nível de raciocínio chocante.

O formato dura cerca de 55 minutos, mas não parece. Essa quase uma hora de duração é muito bem preenchida com provas ótimas que expõem o desempenho das crianças da melhor forma. As equipes têm nomes (Fênix, Sinapse, Caçadores de Respostas, entre outros), o que imprime uma certa graça aos 'embate'. Huck também consegue extrair algumas pérolas dos competidores ao longo do quadro e sempre há espaço para alguns pais falarem do processo de aprendizado diferenciado dos filhos. Mas o melhor de tudo é a valorização da educação somada ao bom entretenimento.

"Pequenos Gênios" já é a melhor surpresa do "Caldeirão do Huck", que comemora 20 anos em 2020. É necessário observar o bom planejamento do programa na Globo. A atração tinha uma frente tão grande de gravações que até agora há edições inéditas do "The Wall", game-show de perguntas e respostas onde a sorte tem uma grande importância, e ainda houve espaço para essa outra ótima novidade. A temporada do novo formato está toda gravada e não será afetada pela pandemia. Que sorte o público teve graças ao trabalho competente da equipe do Luciano. Um sopro de novidade em meio ao caos.

14 comentários:

Anônimo disse...

É maravilhoso esse quadro!!!!

Fernanda disse...

Elas nos chocam mesmo!

Andie disse...

Eu fiquei chocado com a genialidade dessas crianças!

https://gibrealityalternativo.blogspot.com/2020/05/casa-de-vidro-gib-04-conheca-os.html?m=1

Anônimo disse...

O planejamento desse programa é de tirar o chapéu mesmo. Até agora estar com tudo inédito é pra poucos.

Anônimo disse...

Assino embaixo, Sérgio. "Pequenos Gênios" é um dos maiores acertos do "Caldeirão Do Huck" neste ano de 2020.

Guilherme

FABIOTV disse...

Olá, tudo bem? Adoro esse quadro. Sempre assisto. Fico impressionado com a rapidez de raciocínio das crianças nas questões que envolvem Matemática. Abs, Fabio www.blogfabiotv.blogspot.com.br

Lulu on the sky disse...

Essa foi uma das minhas novelas favoritas do João Emanoel. A forma como ele confunde o público invertendo os papeis de vilã e mocinha é perfeita.

Big Beijos,
Lulu on the sky

Sérgio Santos disse...

Tb adorei, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Impressionante, Fernanda!

Sérgio Santos disse...

É mesmo, Andie.

Sérgio Santos disse...

Pra poucos, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Concordo, Guilherme.

Sérgio Santos disse...

Tb fico, Fábio.

Sérgio Santos disse...

Bjs, Lulu!