domingo, 20 de junho de 2021

Após 32 anos no ar, "Domingão do Faustão" não merecia um término tão abrupto e desrespeitoso

 O "Domingão do Faustão" esteve no ar por 32 anos e já teve de tudo ao longo do tempo, incluindo quadros e situações bem questionáveis. Porém, há menos de dez anos, aproximadamente, o programa da Globo acabou se firmando como um grande diferencial da programação aos domingos. Principalmente diante da concorrência, que apela cada vez mais para assistencialismos e 'casos reais' que duram horas com o único intuito de fazer o telespectador chorar miseravelmente com dramas e desgraças. Mas é uma pena que a trajetória tão vitoriosa tenha chegado ao fim de uma forma tão abrupta e desrespeitosa.


A Globo simplesmente acabou com o nome do programa e antecipou a demissão de Fausto Silva nesta semana. Isso porque o apresentador já tinha contado que sairia da emissora no final do ano e iria para a Band. Foi seu erro, vale ressaltar. A declaração gerou um clima péssimo na líder e a cúpula da empresa aproveitou o bom desempenho de Tiago Leifert no domingo passado ---- em uma substituição de emergência por conta de uma infecção urinária que provocou a internação de Faustão por alguns dias ---- para mudar o 'acordo'. 

Segundo fontes de vários jornalistas, a Globo não tinha interesse em se desfazer de Fausto. No entanto, propôs sua saída dos domingos para um novo programa semanal, provavelmente às quintas-feiras. Ele não aceitou e por isso decidiu sair. Caso a proposta tenha realmente ocorrido, a emissora deu um tiro no pé. Qual o objetivo de mexer em um programa tão longevo e que virou a marca dos domingos? Não havia qualquer necessidade de uma mudança do tipo, ainda mais em uma grade tão disputada por formatos e séries.


O programa comandado por Fausto Silva virou sinônimo de diversão e leveza aos domingos. Com o "Ding Dong", o apresentador levava para a atração vários músicos e bandas esquecidos pelo mercado para breves shows nostálgicos --- mesclando também com cantores de sucessos atuais ----, utilizando ainda o velho esquema de disputa entre famosos para movimentar o quadro --- lembrando o "Qual é a Música?", do SBT. Foi um dos maiores acertos relativamente recentes da atração. E dava para ver como os artistas ficavam gratos com a oportunidade. 


A "Dança dos Famosos" virou o grande trunfo do "Domingão". A estreia foi em novembro de 2005 e nunca mais saiu do ar. Foram 17 temporadas de sucesso e com muitos bons destaques ao longo dos anos, como Paolla Oliveira, Christiane Torloni, Dandara Mariana, Rodrigo Simas, entre muitos outros. O êxito era tanto que a produção resolveu fazer uma edição especial no último ano de Fausto justamente para homenageá-lo. Com o título de "Super Dança dos Famosos", a décima oitava temporada reúne vários nomes que ganharam a disputa e outros que marcaram presença na final. A Globo aproveitou que a competição ainda está no ar para descartar o título "Domingão" e deixar apenas o da dança. Também eliminaram as Vídeo-cassetadas. Como se a atitude resolvesse a questão  do desligamento antecipado do comunicador. 

Aliás, o encerramento com as clássicas Video-cassetadas virou a principal marca do programa. É verdade que os clipes de pessoas caindo e animais fazendo peraltices perdeu a relevância na televisão em virtude do avanço da internet, onde há milhares de vídeos do tipo. Mas o quadro se manteve por causa dos comentários do Faustão. Era algo teoricamente bobo, mas que funcionava. Até porque era um desafio falar sem parar diante de momentos de queda, onde nem havia muito o que dizer. Só que Fausto conseguia. E divertia. Tanto que vários programas da concorrência chegaram a copiar o quadro, mas sem sucesso porque o diferencial era o apresentador. 


É impossível comentar sobre o "Domingão" sem citar o "Arquivo Confidencial", outro quadro marcante e que sempre esteve presente mostrando depoimentos de amigos e familiares de vários artistas que já passaram por lá. Muitos momentos emocionantes entraram na história do formato e da vida dos homenageados. No quesito homenagem, também é preciso mencionar o "Troféu Mário Lago", premiação criada por Fausto para contemplar o talento de vários veteranos, tanto das artes cênicas quanto da música. Foi graças a esse quadro que Hebe Camargo realizou o sonho de estar na Globo, mesmo que por um dia. Um dos últimos momentos da apresentadora na televisão, que faleceu de câncer dois anos depois. 

Ainda sobre a temática de homenagens, Faustão elaborou o "Melhores do Ano" para premiar atores e atrizes que brilharam em novelas e séries da Globo --- com espaço para cantores e temas musicais em algumas categorias. Virou quase uma tradição de fim de ano. As reuniões no palco, com todos vestidos de gala, ocupavam o tempo inteiro do programa, que ganhava uma edição especial. O apresentador nunca escondeu o prazer que sentia em 'tietar' seus convidados. Mas, vale lembrar, seu carinho era o mesmo com os anônimos que participavam de seu programa. Como não citar o "Se Vira nos 30", quadro de sucesso onde competidores tinham que mostrar suas habilidades em 30 segundos? O termo até entrou para o dicionário diante do êxito da atração. 


Já na década de 90, o programa teve uma legião de quadros que nunca foram esquecidos e em 1994 foi criado o balé do Faustão. O intuito era mostrar lindas mulheres e seus corpos expostos, assim como acontecia com as chacretes do "Cassino do Chacrinha". Algo que perdeu o sentido ao longo dos anos, mas que nunca saiu do ar novamente pelo diferencial do comunicador, que passou a tratar todas como amigas íntimas. E realmente eram. Muitas frequentam a casa dele e são amigas de sua esposa. As brincadeiras que fazia com elas, principalmente na hora das "Vídeo-cassetadas", também viraram uma marca. As "Olimpíadas do Faustão" foram uma febre, assim como as tradicionais "Pegadinhas do Faustão". O apresentador também premiava o telespectador com o "Caminhão do Faustão", recheado de eletrodomésticos, outro clássico. O popular "Jogo da Velha" --- uma disputa onde anônimos tinham que adivinhar as respostas de famosos --- era outro momento querido do público e uma das participantes mais ativas era a saudosa Dercy Gonçalves. 


O programa ainda era destino certo de vários artistas internacionais que visitavam o Brasil. Shakira, Laura Pausini, Ricki Martin, Bon Jovi, Mariah Carey, Alejandro Sanz, Dionne Warwick, entre tantos outros entoaram seus sucessos por lá. Também era escolhido por vários artistas nacionais como meta para o sucesso. E muitos viraram figuras frequentes, como os "Mamonas Assassinas". Tanto que a última apresentação ao vivo da banda foi ao lado de Fausto, em dezembro de 1995, pouco antes dos integrantes falecerem em um acidente aéreo no dia 4 de março do ano seguinte. Foi na atração que Xuxa anunciou sua gravidez em 1997. E Fausto ainda lançou muitos talentos, como no concurso "Melhor de 3", em  1989, que revelou as atrizes Flávia Alessandra, Adriana Esteves, Lizandra Souto e Gabriela Duarte. Ou então no quadro "Morena do Tchan" (1997) e "Nova Loira do Tchan" (1998), que lançou as dançarinas Scheilla Carvalho e Sheilla Mello. 


O "Domingão do Faustão" foi um marco na televisão brasileira e na história da Globo. São muitas lembranças que ainda ficaram de fora em virtude da longevidade da atração. Afinal, foram 32 anos. E é uma pena que um programa que fez parte da vida de tantos brasileiros não tenha um encerramento digno, com um fechamento de ciclo vitorioso. O fim sem despedidas e recheado de frieza não faz jus ao percurso que a atração traçou. Em meio a um amontoado de mágoas, todos perdem: Globo, Faustão e o público. 

10 comentários:

Anônimo disse...

Concordo plenamente.

Anônimo disse...

Tem caroço nesse angu!

Yasmin disse...

O minimo que poderiam ter feito é um ultimo programa de homenagens, mesmo que o desacerto nao tenha sido amigavel, o telespectador nada tem a ver com isso.

chica disse...

Muito estranho isso! Credo!"!! abração,chica

Adriana Helena disse...

Sérgio, você com suas palavras repletas de lucidez e verdade falou tudo: "Em meio a um amontoado de mágoas, todos perdem".
Uma pena que o desfecho tenha sido tão triste...
O Faustão não merecia passar por isso...Afinal foram anos de dedicação ao programa!
Por isso que eu digo amigo: as pessoas que trabalham para grandes empresas são somente um número e são substituídas e descartadas quando não há mais interesse. Infelizmente o mundo é assim!! E é tudo muito cruel!!
Um grande abraço amigo!!

Teresa Isabel Silva disse...

Confesso que apenas conhecia o programa de nome, mas sei que ele era um dos muito vistos!

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram | Youtube

Micha Descontrolada disse...

Nossa, achei péssimo esse fim abrupto também. Um desrespeito com o Faustão e com o telespectador.

Beijossssssss
┌──»ʍi૮ђα ツ

Megy Maia disse...

Faustão sinónimo de vitorioso!
Anos após ano!
Até em Portugal ouvi falar muito dele!
Beijinho Viajante!
Megy Maia💛🌻💛

Lulu on the sky disse...

Uma falta de respeito aos 32 anos que ele ficou na casa, lembro que com a Xuxa também aprontaram.
big beijos

Jovem Jornalista disse...

Realmente uma pena. Mas que a Globo e o Fausto fiquem bem.

Boa semana!

Jovem Jornalista
Instagram

Até mais, Emerson Garcia