segunda-feira, 18 de novembro de 2019

Participação em "A Dona do Pedaço" expôs a vivacidade de Laura Cardoso

A maravilhosa Laura Cardoso completou 92 anos no dia 13 de setembro. E não pensa em se aposentar. Muito pelo contrário, quer seguir trabalhando cada vez mais. A prova foi a sua reclamação pública a respeito da atitude da Globo que retirou a atriz do elenco de "A Dona do Pedaço". O autor Walcyr Carrasco sempre fez questão de tê-la em suas novelas e agora não seria diferente. No entanto, a emissora se preocupou com os possíveis esforços físicos que a personagem exigiria, no caso, a arrogante Cornélia, que ficou com a ótima Betty Faria. Receio bobo, pois o papel nem exige muito.


A veterana não se conformou e declarou em várias entrevistas a sua insatisfação. Ela queria estar na trama ao lado de seus colegas. Mas o autor é uma pessoa conhecidamente teimosa e não abriu mão da presença da intérprete em seu atual sucesso das nove. Resultado: Laura ganhou a enigmática Matilde, avó de Joana (Bruna Hamu), a que seria a filha verdadeira de Maria da Paz (Juliana Paes). A doce senhorinha vivia em um asilo e sofre do Mal de Alzheimer. A personagem tem poucas falas, mas comove sempre que aparece. Entrou no folhetim no capítulo 112.

Essa é a quinta parceria de Carrasco com Laura. E em todas o escritor a valorizou. A atriz emocionou como Silvana, em "A Padroeira" (2001), e protagonizou cenas divertidas em "Chocolate com Pimenta", de 2003, na pele da caipira Vó Carmem. E o que dizer da diabólica Dona Doroteia, do remake de "Gabriela", em 2012?
A personagem não existia na obra original de Jorge Amado e o autor criou especialmente para a veterana, que deu um show e virou um dos maiores destaques da história. A senhora cruel, invejosa e amarga cometia as maiores atrocidades --- vide mandar espancar uma empregada, comemorar o assassinato de dois inocentes e aprovar o espancamento de uma quenga --- em busca da moral e dos bons costumes. O bordão "Jesus, Maria, José" caiu na boca do povo.

O autor também a escalou em "O Outro Lado do Paraíso" e Laura ganhou a cafetina Caetana. A debochada líder das prostitutas da cidade só participaria da primeira fase. Mas o sucesso foi tamanho que sua morte foi adiada e exibida somente no último capítulo, com direito a uma apresentação de Pabllo Vitar no velório. A parceria da intérprete com Fernanda Montenegro foi um dos pontos altos do fenômeno exibido em 2017. Agora, em "A Dona do Pedaço", as cenas da atriz emocionam, principalmente ao lado de Caio Castro, intérprete do lutador Rock. Walcyr foi o escritor que mais a valorizou nos últimos 15 anos, sem dúvida. Uma pena que uma gripe forte tenha causado o seu afastamento. A veterana, no entanto, já se recuperou e fez questão de voltar para as últimas gravações. Vivacidade invejável.

Mas a carreira de Laura é riquíssima. São muitos personagens no currículo para lembrar, porém, só podendo citar alguns por questão de espaço, é impossível não mencionar: Marta, em "Fera Radical"; Iolanda, em "Rainha da Sucata"; Isaura, em "Mulheres de Areia"; Dona Guiomar, em "A Viagem"; Sinhana, em "Irmãos Coragem"; Madalena, em "Esperança"; Dona Francisquinha, em "Como uma Onda"; Laksmi, em "Caminho das Índias"; Dona Mariquita, em "Araguaia"; entre tantos outras. A sensível narração da atriz em "Hoje é Dia de Maria" também merece reconhecimento, além de sua gratificante participação em "A Grande Família" (vivendo a mãe do Lineu - Marco Nanini).

Laura Cardoso sempre foi uma figura muito querida por todos. Profissional dedicada e apaixonada pela arte da interpretação, nunca reclamou do excesso de trabalho, nem mesmo agora, com 92 aninhos. Com mais de 50 novelas no currículo e mais de 20 filmes, a intérprete sempre se destacou e pode dizer tranquilamente "Eu sou atriz!" para qualquer um que vier a perguntar sua profissão. Além de brilhar em todos os trabalhos que faz, Laura é uma simpatia e transborda humildade. Nunca teve atitudes grosseiras, sempre mostra um sorriso no rosto e alegria de viver. É uma pessoa realizada no que faz e isso fica claro a cada palavra dita, a cada frase proferida. A experiência está ali, dentro dela, e há muita atriz novata que ficaria feliz se tivesse só um terço do seu talento. São quase 80 anos de carreira --- iniciou na rádio, em 1940. Que a veterana siga presenteando o público com seu talento por, pelo menos, mais 20 anos e como é bom vê-la novamente em cena em "A Dona do Pedaço".

16 comentários:

Anônimo disse...

Que bonito o seu texto pra ela!!!!

Clara disse...

Bem que estranhei a ausência dela nessas cenas finais. Não sabia dessa forte gripe. Adorei a critica.

chica disse...

Tão lindo e ela desde que a conheço, sempre em papéis muito bem marcados e inesquecíveis! É ótima e nessa assim o foi também! abração, chica

Unknown disse...

É uma pena essa gripe ter a afastado Laura Cardoso é uma de minhas atrizes favoritas vida longa a essa mulher maravilhosa que continue nos dando a honra de ve-la em futuros trabalhos.

Anônimo disse...

Laura Cardoso magistral como sempre e mais uma vez provando ser uma das maiores atrizes do país. Vivas para ela!

Guilherme

Adriana Helena disse...

Ahh Sérgio, que narração linda sobre a obra de Laura Cardoso!!
Mais que merecida, pois é uma atriz formidável!!
Eu me emociono com ela e espero ver mais cenas com seu toque mágico de interpretar!!
Obrigada amigo, você escreve em forma de presente pra gente!!
Tenha uma semana maravilhosa!!
Beijos!! :))))

Lulu on the sky disse...

Sérgio,
Admiro tanto a Laura Cardoso porque ela tem o jeito da minha avó materna. Um talento incrível.
Big Beijos,
Lulu on the sky

Chaconerrilla disse...

Que texto tão lindo sobre Laura Cardoso! Amei!

Sérgio Santos disse...

Obrigado, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Obrigado, Clara.

Sérgio Santos disse...

Verdade, Chica.

Sérgio Santos disse...

A minha tb, anonimo.

Sérgio Santos disse...

Fato, Guilherme.

Sérgio Santos disse...

Beijão, Adriana!

Sérgio Santos disse...

Idem, Lulu.

Sérgio Santos disse...

Honrado, chaconerrilla.